Cultura

Museu Vivo de agosto destaca trabalho das figureiras e aborda projeto Balaio Galeria

O primeiro segmento pesquisado pelo projeto é a cerâmica figurativa, feita pelas figureiras, arte bastante conhecida no Vale do Paraíba

Da RedaçãoPublicado em 20/08/2021 às 01:01Atualizado há 20/08/2021 às 01:01
Museu Vivo de agosto destaca trabalho das figureiras e aborda projeto Balaio Galeria (Divulgação)

Museu Vivo de agosto destaca trabalho das figureiras e aborda projeto Balaio Galeria (Divulgação)

Além da costumeira conversa com representantes da cultura popular regional, as duas edições virtuais do Museu Vivo deste mês, previstas para acontecer nos próximos domingos, dias 22 e 29, também abordarão o novo projeto do site Balaio Galeria (www.balaiogaleria.com), lançado pelo Museu do Folclore de São José dos Campos no início da semana.  

Os encontros serão transmitidos pelo Facebook do museu, a partir das 16h, com mediação da pesquisadora Tiane Tessaroto e participação especial da pesquisadora e responsável pelo projeto, Renata Sparapan. “O site já está ativo e vamos aproveitar a oportunidade para detalhar a proposta do projeto”, adianta Renata.

O projeto Balaio Galeria visa dar visibilidade e valorizar, por meio de um site na internet, a arte popular do Vale do Paraíba e é resultado de um projeto piloto iniciado em 2019. Segundo Renata, “a partir de pesquisas, vamos registrar e divulgar artes e artistas com suas formas de expressões, memórias, identidades e técnicas”.

FIGUREIRAS.

O primeiro segmento pesquisado pelo projeto é a cerâmica figurativa, feita pelas figureiras, arte bastante conhecida no Vale do Paraíba. Este mesmo segmento será abordado nas edições do Museu Vivo de agosto, com Benedito Domingos dos Santos (Benê) e sua irmã, Fátima Aparecida dos Santos (dia 22), filhos da figureira Maria Benedita dos Santos, a Lili Figureira (já falecida); e Tina Lemos (dia 29).

PERFIS.

Benê, como é mais conhecido, é joseense e, além de figureiro, é artista popular, cenógrafo, bonequeiro, brinquedeiro, luthier, pesquisador, escritor e fotógrafo. Desenvolve pesquisas de instrumentos populares, arte do empapelamento e técnicas de construção de bonecões. É autor do livro ‘Gigantes do Vale’ (2012) e foi responsável pela confecção de bonecões, cavalos e adereços do filme ‘Aparecida, o Milagre’.

Fátima Aparecida também é joseense, figureira, pesquisadora, oficineira e autora do livro biográfico ‘Lili Figureira’ (2012), juntamente com seu outro irmão, Donizetti dos Santos. É graduada em Pedagogia e pós-graduada em Arte Terapia. Atuou por 30 anos na educação infantil, como professora da Prefeitura de São José.

Angela Cristina Lemos ou Tina Lemos, é nascida em São José. É artesã, ceramista e figureira. Ela é graduada em Educação Artística e Artes Visuais e especialista em Cultura Popular. Entende que fazer figuras não é somente manusear o barro, mas saber os seus significados, signos e símbolos, interpretar e compreender a sua importância no contexto artístico, histórico e cultural.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALE
Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Distribuído por:
Desenvolvido por: