Balanço

Museu do Folclore recebe a visita de 100 pessoas após reabertura

Deste total de visitantes, a maioria (78) é do município e 22 de outras cidades, como Atibaia, Caçapava, Paraibuna, Pindamonhangaba, São Paulo

Publicado em 29/09/2021 às 19:42Atualizado há 29/09/2021 às 19:43
Museu do Folclore, em São José dos Campos (Divulgação)

Museu do Folclore, em São José dos Campos (Divulgação)

Exatas 100 pessoas visitaram o Museu do Folclore de São José dos Campos no período de 21 a 26 de setembro, após a exposição permanente ter ficado fechada por 18 meses, em razão da pandemia da covid-19. O museu foi reaberto no último dia 21, mas apenas para visitas espontâneas. As visitas em grupo, que necessitam de agendamento prévio, voltarão a ser possíveis em um segundo momento.

Deste total de visitantes, a maioria (78) é do município e 22 de outras cidades, como Atibaia, Caçapava, Paraibuna, Pindamonhangaba, São Paulo, Belo Horizonte, Cambuí, Pouso Alegre, Olinda e Brasília (Distrito Federal). “Reabrimos a exposição de forma gradativa e estamos analisando, principalmente, o comportamento dos visitantes diante dos protocolos sanitários adotados”, explica a gestora do museu, Francine Maia.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp: https://bit.ly/ovale-agora-6 & receba matérias exclusivas. Fique bem informado!

 Os dias e horários de visitação e funcionamento do museu não foram alterados. As visitas às exposições permanente e temporária podem ser feitas de terça a sexta, das 9h às 14h, e aos sábados e domingos, das 14h às 17h. No caso da Biblioteca Maria Amália Côrrea Giffoni, o funcionamento é de segunda a sexta, das 9h às 17h.

Protocolos sanitários

Para voltar a receber o público, o Museu do Folclore disse que adotou alguns protocolos sanitários de combate à covid-19, especialmente nos locais de visitação ou circulação de pessoas. Na área expositiva, por exemplo, o número máximo permitido é de 12 pessoas (sendo 10 visitantes e dois mediadores), com distanciamento de 1,5 metro e 30 minutos de tempo máximo de permanência.  

Já na Biblioteca Maria Amália Côrrea Giffoni, que funciona em prédio anexo ao da exposição, são permitidas, por vez, até quatro pessoas (contando com os funcionários do setor). A mesa disponível no ambiente só pode ser utilizada por, no máximo, três pessoas ao mesmo tempo.

"Além disso, todo material consultado pelos usuários, principalmente livros, está sendo deixado sobre a mesa, para que fique de quarentena por uma semana. Só depois é que é reposto na estante ou arquivo. A opção de solicitar empréstimos via e-mail continua valendo. As pessoas cadastradas podem encaminhar seus pedidos para o e-mail bibliotecadomuseu@gmail.com", disse a direção do museu.

Tanto na área expositiva, como na biblioteca e área administrativa do museu, também foi disponibilizado álcool em gel para higienização das mãos, as janelas permanecem abertas e os ventiladores ligados durante todo o tempo de funcionamento. E há avisos informando o número de pessoas permitido em cada ambiente.    

Assuntos

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALE
Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Distribuído por:
Desenvolvido por: