Cultura

Centro de Cultura Popular em São José anuncia parceria de R$ 1,6 milhão com a Petrobras

O convênio prevê a terceira edição do projeto Ecomuseu dos Campos de São José, ação socioambiental que vem sendo patrocinada pela Petrobras desde 2015

São José dos CamposPublicado em 21/08/2021 às 00:02Atualizado há 21/08/2021 às 00:02
CECP completa 23 anos de existência e anuncia convênio com a Petrobras (Divulgação)

CECP completa 23 anos de existência e anuncia convênio com a Petrobras (Divulgação)

Ao completar 23 anos de existência neste domingo (22), o CECP (Centro de Estudos da Cultura Popular), organização da sociedade civil sem fins lucrativos, com sede em São José dos Campos, anuncia a assinatura de um convênio com a Petrobras no valor de R$ 1,6 milhão, pelo prazo de dois anos (2021/2023). O documento foi assinado, neste mês, pelo presidente da instituição, Ricardo Savastano.

O convênio prevê a terceira edição do projeto Ecomuseu dos Campos de São José, ação socioambiental que vem sendo patrocinada pela Petrobras desde 2015. Desta vez o projeto vai abranger as comunidades de 17 bairros da região leste da cidade, onde está localizada uma das unidades da empresa, a REVAP (Refinaria do Vale do Paraíba). O trabalho será retomado pelo CECP ainda neste segundo semestre, tendo como eixo a museologia comunitária.

O CECP desenvolve muitos outros projetos na área da cultura popular e folclore, sendo o mais conhecido o do Museu do Folclore de São José dos Campos, onde é gestora, por meio de termo de colaboração assinado com a FCCR (Fundação Cultural Cassiano Ricardo), instituição ligada à Prefeitura do município.

Credibilidade

“Nós estamos duplamente orgulhosos, primeiro, pelos 23 anos completados pelo CECP e, segundo, pela assinatura deste contrato. Ele não representa apenas mais um desafio, mas a certeza de que o trabalho realizado nestes anos todos está sendo recompensado pela credibilidade que recebemos da comunidade local e de outras regiões do Brasil”, enfatiza Ricardo Savastano.

Para a historiadora Maria Siqueira Santos, que prossegue gerenciando o projeto, “o impacto cultural, social e ambiental que este trabalho vai gerar para a comunidade dos bairros diretamente envolvidos é de uma importância muito grande e, com certeza, será sentido em outras regiões do município nos próximos dois anos”.

Maria Siqueira lembra que nas edições anteriores, o Ecomuseu dos Campos de São José envolveu os bairros Campos de São José, Jardim Americano e Jardim Diamante. Como resultado destas duas primeiras etapas do trabalho, foi publicado o livro ‘Ecomuseu dos Campos de São José: Entre Memórias e Perspectivas, que pode ser acessado pela internet (https://pt.calameo.com/books/001012672996195dbc7b2).   

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALE
Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Distribuído por:
Desenvolvido por: