FEED

Exclusivo! Produtor de “O Último Virgem” fala sobre críticas que recebeu: “Chorei no chuveiro”

Feed desta semana também entrevista o rapper e compositor Nego Zú

Felipe Reis, radialista e jornalista @feednatv
21/01/2022 às 20:06.
Atualizado em 21/01/2022 às 20:06
Felipe Reis conversa com o ator e produtor Lipy Adler (Reprodução)

Felipe Reis conversa com o ator e produtor Lipy Adler (Reprodução)

No Feed desta semana, uma entrevista exclusiva com Lipy Adler, ator e produtor de cinema e com o cantor e compositor Nego Zú. Lipy abriu o jogo sobre as críticas que recebeu a respeito do filme “O Último Virgem”, já Zú falou sobre como concilia a carreira artística com a rotina de gari da prefeitura do Rio de Janeiro.

Logo no início do programa, o ator e produtor Lipy Adler falou sobre o processo de criação de filmes nacionais. Vale destacar que o artista já emplacou obras em grandes plataformas de streaming como Netflix e Amazon Prime. Além disso, Adler escreveu e produziu “O Último Virgem”, filme que esteve entre os 20 mais vistos do cinema entre os anos de 2016 e 2017.

Ainda sobre o filme “O Último Virgem”, Lipy relembrou as críticas negativas que recebeu na época e contou com exclusividade sobre sua reação na ocasião: “Vou ser sincero com você,O Último Virgem foi um filme que recebeu mais críticas negativas do que positivas em relação a mídia e imprensa [...] Eu te confesso que eu fiquei muito triste com as críticas, chorei dentro do chuveiro quando eu recebi a primeira crítica do Globo”, iniciou.

Por fim, o ator e produtor defende sua obra: “A contraprova é o sucesso que o filme faz com a galera. As pessoas assistem o filme e elas se divertem, o filme é leve. No final das contas, meu propósito é causar entretenimento”.

Além de Lipy Adler, Feed recebe o rapper Nego Zú

Nego Zú concilia sua carreira de rapper com o trabalho como gari no Rio de Janeiro (Reprodução)

Quem também está no Feed desta semana é o rapper e compositor Nego Zú. O artista contou como concilia sua rotina de gari contratado pela prefeitura do Rio de Janeiro com sua carreira de cantor.

Nego Zú explicou sobre suas influências artísticas e como seu pai influenciou o início de sua carreira: “Desde pequeno a música sempre esteve presente na minha vida. Meu pai era compositor de samba também, infelizmente, ele faleceu em 2006, mas ele deixou um legado muito bacana, que foi o legado de compor”.

Quando percebeu seu talento com composição, Zú começou a investir na música. Em paralelo, o artista aproveita sua renda como gari e personal trainer para arcar com os custos de produção musical e gravação de videoclipes.

Veja o programa completo abaixo e se tiver uma sugestão de pauta, envie para o e-mail: feed@reiscomunica.com.br. Siga nosso Instagram:@feednatv

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por