Estudo

Pesquisa mostra que sete em cada 10 mulheres já passaram por situações de importunação sexual

O estudo foi realizado pelos institutos Locomotiva e Patrícia Galvão com apoio da ONU Mulheres

Maria Luiza Machado
15/10/2021 às 14:18.
Atualizado em 15/10/2021 às 14:18
2 mil pessoas foram ouvidas para realização da pesquisa (Getty Images)

2 mil pessoas foram ouvidas para realização da pesquisa (Getty Images)

Pesquisas realizadas pelos institutos Locomotiva e Patrícia Galvão, indicaram que importunação e assédio sexual são os principais motivos de insegurança das mulheres ao se locomoverem pelas ruas do Brasil.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp e receba matérias exclusivas. Fique bem informado! Acesse: https://bit.ly/ovale-agora-10

O estudo contou com apoio técnico e institucional da ONU Mulheres, e ouviu mais de 2 mil pessoas de todo o país. Os resultados apontaram que, entre todas as pessoas abordadas, o público feminino é mais vulnerável quanto às violências que ocorrem nos muitos meios de transporte.

LGBTQIA+, negros de baixo poder aquisitivo e deficientes aparecem em seguida.

Das situações de violência consideradas estão: acidente de trânsito, agressão física, assaltos, furtos, sequestros-relâmpagos, atropelamento, estupro, importunação, assédio sexual, olhares insistentes e cantadas inconvenientes, preconceito,preconceito, discriminação e racismo. 

Durante a pesquisa foi notado que a cada 10 mulheres entrevistadas, sete já haviam recebido olhares insistentes e cantadas inconvenientes enquanto se deslocavam dentro dos municípios que vivem.

Mais dados recolhidos durante o estudo:

- 83% das entrevistadas já foram vítimas de episódios violentos enquanto se deslocavam;

- 24% não contaram o ocorrido a amigos e familiares;

- 53% ficaram ou estão abaladas psicologicamente após o episódio

- 67% mudaram hábitos e comportamentos após os episódios;

- 27% afirmaram já ter reagido a alguma situação do tipo. 

89% dos homens entrevistados revelaram que se sentiriam menos seguros se fossem mulheres e 72% deles concordam que espaços públicos são mais perigosos para o sexo feminino.

O ônibus apareceu nos resultados como sendo o meio de transporte mais citados pelas mulheres como cenário de importunações e assédios, seguido pelo deslocamento a pé, que traz inseguranças como violência, assaltos, agressões e estupros.

A pesquisa também apresentou que 83% das mulheres se privam de utilizar determinadas roupas e acessórios por medo de serem vítimas de qualquer tipo de violência. 

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por