Política

Unitau 'precisa se reinventar', diz Nara, candidata à reitoria

Candidata defende que Unitau se dedique a ensino, pesquisa e extensão, e que deixe demais atividades para suas fundações

Da redação@jornalovale
23/04/2018 às 22:30.
Atualizado em 08/07/2021 às 23:10
Nara Fortes, reitora da Unitau (Divulgação/Unitau)

Nara Fortes, reitora da Unitau (Divulgação/Unitau)

"A Universidade de Taubaté precisa se reinventar". A frase é de Nara Fortes, que abre a série de entrevistas com os candidatos à reitoria da Unitau (Universidade de Taubaté). Confira abaixo a íntegra da entrevista com a pró-reitora de Graduação.

Quais as principais propostas da senhora para a Unitau?

A Universidade de Taubate precisa se reinventar. O mundo mudou e, com ele, toda a nossa estrutura e a estrutura de nossas fundações precisam também mudar. É natural: a forma de gestão precisa avançar. Temos urgência em criar alternativas para fortalecer financeiramente a Instituição. Não somente cortar custos, é preciso aumentar as receitas. Nossa proposta é permitir que a Universidade de Taubaté dedique-se à sua atividade fim: à formação, baseada no tripé ensino, pesquisa e extensão. Todas as outras ações serão desempenhadas pelas fundações, que não atendem mais as nossas necessidades justamente porque, hoje, a realidade é diferente do que quando foram criadas. Elas deverão buscar parcerias e trabalhar conjuntamente para serem fontes de recursos para a Universidade e trazer benefícios aos nossos servidores.

Por que se considera preparada para assumir o comando da universidade?

Eu me preparei para isso. Fui responsável por muitas conquistas para a nossa Universidade e, como Reitora, poderei fazer muito mais. O Fies, por exemplo, foi uma dessas conquistas, que muitos consideravam impossível dentro de uma instituição pública municipal e, por isso, nem tentaram. Eu fui atrás e consegui a inclusão da Unitau num programa que foi desenvolvido para atender somente instituições particulares. Também conheço gestão pública. Estou na Universidade há 25 anos e neste período tive a oportunidade de desempenhar minhas funções no ensino, na pesquisa e na extensão, de trabalhar na estratégia e no operacional da captação de alunos pelo Brasil afora, na realização de vestibulares. Embora atuando exclusivamente numa instituição pública, tenho o olhar para o mercado. Como Pró-reitora Estudantil, abri as portas da Universidade com a Central do Aluno, criei a maior parte dos programas de bolsas que a Unitau mantém até hoje e aproximei a Universidade do mercado de trabalho por meio de iniciativas como a Feira de Oportunidades e Empreendedorismo. Na Pró-reitoria de Graduação, propus inovações: criei o Programa de Formação Continuada, revi todos os projetos pedagógicos, dei suporte para a atualização das grades curriculares de todos os cursos. Para melhorar a nossa qualidade de ensino e nossos indicadores, como o Enade, por exemplo, instituí a Avaliação Progressiva. Consolidei os Núcleos Docentes Estruturantes de todos os cursos da Universidade. E tudo isso dialogando com a comunidade Unitau, pois sempre fiz e faço questão de trabalhar de portas abertas. Sei que estou preparada para assumir a Reitoria da Unitau, pois conheço profundamente a nossa Instituição, a gestão pública, sei de suas fragilidades, do seu potencial e de como torná-la mais forte.

A senhora faz parte do grupo que atualmente comanda a Unitau. Quais foram os principais avanços dessa gestão? E o que faria diferente se já fosse a reitora?

Sim, como falei anteriormente, desempenhei minhas funções nas Pró-reitorias Estudantil e de Graduação, cuidando do nosso público e do que oferecemos: formação de qualidade. Nesses termos, avançamos na qualidade, conquistando a renovação, por mais 5 anos, de 90% dos cursos junto ao Conselho Estadual de Educação. Ainda com foco no aluno, instituímos uma série de programas para combater a inadimplência e conquistamos o Fies que, naquele momento, foi uma grande vitória, que possibilitou o acesso de milhares de estudantes ao ensino superior e ajudou no equilíbrio das nossas finanças. O que faria diferente e farei, caso eleita, está na minha proposta de gestão: fazer a Universidade ter foco na formação do aluno, reestruturar fundações para atuarem em prol da Universidade, investir em mais qualidade de ensino, valorizando professores e funcionários, instituir um marketing eficiente para atrair mais alunos. É viavel: com mais receita teremos um caixa saudável e melhores salários. Um ciclo virtuoso.

A Unitau tem um orçamento superior a R$ 200 milhões por ano, e mesmo assim apresenta problemas estruturais em seus departamentos. Como solucionar isso?

Tendo verba para investimentos. A nossa folha hoje consome a maior parte das receitas. Temos custos fixos como água, energia elétrica, telefone, segurança, limpeza que precisam ser reduzidos. Além disso, temos repasses para fundações e pagamentos de acordos com o IPMT. Realmente, o orçamento para investimentos na nossa infraestrutura é aquém do necessário. Como desatar esse nó? Com a reestruturação que proponho: buscar novas fontes de receita por meio das fundações, fortalecer nosso marketing para atrair mais alunos, renegociar dívidas e contratos e expansão do nosso Ensino a Distância e dos cursos de pós-graduação.

A senhora defende a proposta de um campus unificado?

Não. Muito se fala sobre isso, mas o meu entendimento é de que existem caminhos mais viáveis e menos sacrificantes para termos uma instituição forte e sustentável, até porque a inserção da nossa Universidade no município de Taubaté já faz parte do seu senso de existência. Ela, inclusive, ajuda a dar vida à cidade. Penso, sim, que é o que é viável é reunirmos setores que tenham afinidade entre si e que podem ter suas estruturas compartilhadas, como é o caso da própria divisão das áreas de Biociências, Exatas e de Humanidades.

Nos últimos anos, a Unitau tem encontrado dificuldades para preencher as vagas disponíveis nos vestibulares. Como atrair mais estudantes?

A minha atuação por mais de 20 anos no setor de captação de alunos e na realização dos vestibulares me deram a convicção de que quem não é visto não é lembrado. Temos uma marca forte, construída com base na qualidade de ensino, no compromisso com a formação dos alunos, investindo em um corpo docente qualificado, formado por especialistas, mestres e doutores, mas precisamos divulgar mais e melhor todos esses nossos feitos, que são muitos. Hoje, mais do que ser vista, uma marca precisa ser reconhecida e recomendada por quem nela acredita. Por isso, um dos sete eixos que proponho para a nossa gestão é o investimento em marketing, comunicação e relacionamento. Precisamos voltar para as mídias de massa, como televisão, rádios, jornais, e também intensificar nossas ações nas redes sociais. Minha experiência nessa área me dá a certeza que podemos fazer mais e melhor.

Quais as propostas da senhora para o quadro de servidores administrativos e de professores?

Nossa preocupacao fundamental e garantir qualidade de trabalho para quem tem na Unitau a sua forma de subsistencia e garantir qualidade de ensino para quem esta na Unitau buscando sua formacao academica. O centro de nossas preocupacoes sao as pessoas. Na nossa proposta de gestão, que está disponível no site da Unitau e também no hotsite que criamos para a campanha (www.unitauforte.com.br), o primeiro eixo de trabalho é exatamente a valorização dos nossos servidores. Dividimos todas as ações em curtíssimo prazo (100 dias), curto prazo (de 101 dias a 2 anos) e médio prazo (de 2 anos a 4 anos). Resumidamente, de imediato, vamos garantir reposição salarial proporcional ao aumento da inflação, respeitando, obviamente, a Lei de Responsabilidade Fiscal e o Orçamento de 2018. No médio prazo, vamos fazer a incorporação do abono aos salários dos professores e funcionários, de forma escalonada, e vamos manter os benefícios: cesta básica, vale transporte e plano médico. E vamos tirar do papel, de vez, os Planos de Carreira para que as pessoas tenham perspectiva de futuro. Acredito que a excelencia da qualidade do ensino passa pela valorizacao das pessoas que fazem a Universidade dia após dia.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por