Taubaté

Projeto amplia em 23% salário do prefeito, em 249% de vice e 65% de secretários

Proposta foi apresentada pela Comissão de Finanças da Câmara, a pedido da Prefeitura, e teria efeitos a partir de 2022; salário de Saud passaria de R$ 18.616,83 para R$ 23.000, e dos secretários municipais de R$ 11.466,60 para R$ 19.000

Julio Codazzi
29/11/2021 às 22:47.
Atualizado em 30/11/2021 às 10:51
José Saud (Divulgação)

José Saud (Divulgação)

A Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara de Taubaté apresentou um projeto que aumenta em 23,5% o salário do prefeito, em 249,1% o vencimento do cargo de vice-prefeito e em 65,6% o salário dos secretários municipais.

Pela proposta, que ainda precisa ser votada em plenário, os novos vencimentos seriam praticados a partir de janeiro de 2022.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp e receba matérias exclusivas. Fique bem informado! Acesse: https://bit.ly/ovale-agora-20

Atualmente, o prefeito José Saud (MDB) recebe R$ 18.616,83. Pelo projeto, o salário passaria a R$ 23.000. O salário dos secretários municipais iria de R$ 11.466,60 para R$ 19.000. E o do cargo de vice-prefeito, de R$ 5.585,04 para R$ 19.500 – atualmente, a vice-prefeita Adriana Mussi (Republicanos) recebe R$ 11.466,60, já que ela acumula o cargo de secretária de Desenvolvimento e Inclusão Social e pode optar pelo maior salário; com a mudança, a tendência é que ela passe a receber o vencimento de vice, que ficaria maior.

ENCOMENDA.

A Comissão de Finanças e Orçamento é composta por três vereadores. O presidente é Marcelo Macedo (MDB), que é líder do governo na Câmara. Os outros integrantes são Bobi (PV) e Serginho (PP). Os três assinam o projeto.

Em entrevista a OVALE, Macedo explicou que o pedido de elaboração do projeto partiu do governo Saud, que apresentou uma tabela que aponta que os prefeitos de nove dos outros 38 municípios da região recebem mais do que o de Taubaté, que é a segunda maior cidade da RMVale. “Foi feita uma média dos salários das cidades vizinhas da região, e chegou-se a um valor razoável”, disse o líder do governo.

Com a mudança, o prefeito de Taubaté passará a ter o quinto maior salário da região, segundo a tabela, atrás apenas do praticado nas prefeituras de Guaratinguetá (R$ 25.071,29), Ilhabela (R$ 24.000), Pindamonhangaba (R$ 23.891,61) e São José dos Campos (R$ 23.575,03).

Documentos anexados ao projeto mostram que foi o governo Saud que sugeriu os valores propostos. No caso do salário de vice-prefeito, o pedido foi de R$ 21 mil, mas a comissão decidiu deixar em R$ 19,5 mil, no mesmo patamar do maior salário de vice-prefeito da região – o de Caraguatatuba, segundo a tabela. Em São José dos Campos, por exemplo, o vice ganha R$ 15.716,67. Em Jacareí, R$ 5.022.

Já no caso dos secretários, os de Taubaté passarão a receber o maior salário da região, superando o teto atual, de Pindamonhangaba (R$ 15.093,36). Em São José dos Campos, o salário é de R$ 14.037,79. Em Jacareí, de R$ 11.691,17. “Você não consegue atrair funcionários capacitados [para os cargos de secretário municipal] se não tiver um salário digno”, justificou o líder do governo.

IMPACTO.

Segundo o estudo de impacto financeiro apresentado pelo governo Saud durante a elaboração do projeto, a aprovação do texto aumentará em R$ 2,295 milhões os gastos da Prefeitura com a folha de pagamento em 2022 – a despesa anual passaria de R$ 491,176 milhões para R$ 493,471 milhões.

Pela legislação, o salário do prefeito é também o teto do funcionalismo municipal. Assim, os servidores – ativos e inativos – que atualmente têm o salário limitado a R$ 18.616,83 não terão mais impedimento para também ganhar até R$ 23.000.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por