Eleições

Felicio deve deixar PSDB e se filiar ao PSD em breve, diz Folha de S. Paulo

Informação divulgada pela Folha de S. Paulo, e confirmada por OVALE, é de que mudança de partido deve ocorrer nos próximos dias; prefeito é um dos cotados para concorrer ao governo estadual pelo PSD

Da Redação
14/01/2022 às 17:40.
Atualizado em 16/01/2022 às 10:01
Felicio Ramuth na campanha eleitoral de 2020 (Divulgação)

Felicio Ramuth na campanha eleitoral de 2020 (Divulgação)

O prefeito de São José dos Campos, Felicio Ramuth, deve deixar o PSDB e se filiar ao PSD nos próximos dias. A informação foi divulgada pela Folha de S. Paulo e confirmada por OVALE com fontes tanto do PSD quanto do PSDB.

No fim de semana passado, OVALE já havia revelado, em primeira mão, que o tucano havia sido sondado pelo PSD – segundo apuração da reportagem, o contato ocorreu na última semana de dezembro, logo após o Natal.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp e receba matérias exclusivas. Fique bem informado! Acesse: https://bit.ly/ovale-agora-25

De acordo com a Folha, o PSD analisa cerca de 10 nomes para definir quem será o candidato do partido ao governo estadual. Além de Felicio, outros dois tucanos – Paulo Serra, prefeito de Santo André, e Paulo Alexandre Barbosa, ex-prefeito de Santos – estão entre as possibilidades.

“Estamos agregando estes três nomes a outros já em análise. O partido terá candidato próprio ao governo de São Paulo, e escolherá dentre uma série de pessoas já filiadas e outras que devem se filiar em breve”, disse à Folha o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab. “São todos nomes fortes”, completou.

OVALE procurou Felicio nessa sexta-feira (14), mas o tucano informou, por meio de sua assessoria, que não iria comentar o assunto. Fontes do PSD confirmaram que a filiação do prefeito ao partido está perto de ser sacramentada. Já pessoas ligadas ao PSDB disseram que esse será um movimento apenas de Felicio – o restante da cúpula seguirá na legenda.

FATOR ALCKMIN.

Antes da Folha, a revista Veja já havia noticiado que Kassab busca um prefeito de alguma grande cidade paulista que esteja em segundo mandato e que tenha índices de aprovação satisfatórios para colocar no lugar de Geraldo Alckmin (sem partido), que seria o plano A do partido para concorrer ao Palácio dos Bandeirantes – o ex-governador, que deixou o PSDB, tende a ser candidato a vice-presidente da República pelo PSB, em uma chapa com o ex-presidente Lula (PT).

Ainda segundo a Veja, em um mapeamento prévio, o PSD chegou a pelo menos três nomes: além de Felicio e de Paulo Serra, citados pela Folha, o terceiro nome seria Duarte Nogueira, prefeito de Ribeirão Preto. Os três são filiados ao PSDB e, nas prévias tucanas para a presidência, apoiaram o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, contra o governador paulista, João Doria.

A avaliação dos auxiliares de Kassab, de acordo com a revista, é que há um espaço no eleitorado que não deve votar em candidaturas de esquerda no primeiro turno e que também não quer ver João Doria (ou, no caso, seu vice, Rodrigo Garcia) vitorioso – o tucano tem consideráveis índices de rejeição. Por isso, a saída seria buscar um nome que não fosse da capital para o posto.

ATRITOS.

Em 2021, Felicio fez críticas públicas ao PSDB e ensaiou deixar o partido. O tucano manteve conversas com outras legendas, como o Podemos, mas havia recuado após Alckmin se aproximar de Lula – o plano A do prefeito de São José era se filiar a outra sigla e ser candidato a vice-governador em uma possível chapa com Alckmin, que também concorreria ao Palácio dos Bandeirantes por outra legenda, que poderia ser o PSD.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por