Crime

Polícia investiga dia de caos em São José; ataques tiveram arrastão e veículos incendiados

Durante os ataques, ao menos dois carros foram roubados e usados pelos criminosos para atacar outros veículos e propriedades; outros veículos foram incendiados

Xandu AlvesPublicado em 14/09/2021 às 10:31Atualizado há 14/09/2021 às 13:40
Vídeo das barricadas na Fundo do Vale (Reprodução)

Vídeo das barricadas na Fundo do Vale (Reprodução)

A Polícia Civil de São José dos Campos colhe informações dos boletins de ocorrência registrados após a série de ataques ocorridos na noite desta segunda-feira (13) em São José dos Campos para definir a investigação.

OVALE apurou que há ao menos cinco boletins registrados e mais alguns chegando por meio da delegacia eletrônica, quando a vítima faz o registro pela internet.

No início da noite desta segunda, vândalos incendiaram carros, promoveram arrastões e tentaram invadir prédios públicos nas proximidades do Paço Municipal e da Câmara.

O protesto teria ocorrido em retaliação à morte de um jovem conhecido pelo apelido de Tubarão, baleado em um confronto com policiais militares na semana passada.

CARROS

Durante os ataques, ao menos dois carros foram roubados e usados pelos criminosos para atacar outros veículos e propriedades.

Com isso, a região da avenida Teotônio Vilela, a Fundo do Vale, se transformou em uma verdadeira zona de conflito, com cenas de terror e caos no centro de São José. Policiais militares e guardas civis municipais foram acionados.

“A investigação está começando com o levantamento de todos os boletins de ocorrência registrados. Muitos deles foram feitos pela delegacia eletrônica, inclusive na manhã de hoje (14)”, disse José Henrique de Paula Ramos, delegado seccional de São José dos Campos.

Segundo ele, após o bloqueio e a interdição da avenida, criminosos mascarados roubaram o carro de uma mulher. Um segundo veículo foi roubado em seguida. Os dois carros foram usados como ‘armas’ e jogados em cima de outros veículos, provocando estado de terror entre motoristas. Alguns deles voltaram na contramão para fugir dos ataques.

Dois carros e um caminhão foram incendiados e a pista bloqueada na avenida Fundo do Vale. Vídeos mostraram veículos sendo cercados e atacados por pessoas não identificadas. Em outras imagens, bombas explodem na direção dos veículos.

Após reunir todas as informações das vítimas, na manhã desta terça-feira (14), o delegado seccional de São José disse que irá se reunir com o comando da Polícia Civil da região para definir a unidade que centralizará a investigação sobre os ataques.

POLÍCIA MILITAR

Em vídeo divulgado logo após os ataques, o prefeito de São José dos Campos, Felicio Ramuth (PSDB), disse que a Polícia Militar vai realizar operações de reforço da segurança na região central.

“Já conversei com o comando da Polícia Militar que deve fazer ações para garantir a segurança aqui na região central da cidade”, afirmou Felício.

Em nota, o CPI-1 (Comando de Policiamento do Interior) informou que, por volta das 18h desta segunda, a Polícia Militar foi acionada devido a um "grupo de indivíduos estarem depredando bens públicos, utilizando artefatos explosivos caseiros, roubando e incendiando veículos e interditando a Avenida Senador Teotônio Vilela".

"A PM assim que tomou conhecimento dos atos criminosos, através do centro de monitoramento do município, e com apoio do 3º BAEP, do Corpo de Bombeiros e do helicóptero Águia, utilizando-se de técnicas, controlaram a situação e restabeleceram a Ordem Pública", informou o CPI-1.

Durante a ação, a PM deteve um indivíduo que estava bloqueando a via utilizando lixeiras do município e incendiando-as. A Polícia Militar disse que desconhece o motivo de tais atos.

Juntamente com os órgãos municipais, a PM irá realizar "diversas operações pela região central, reforçando assim o policiamento na cidade".

Via fechada por barricada em São José (Bruno Castilho/Arquivo pessoal)

PREFEITURA

Em nota, a Secretaria de Mobilidade de São José dos Campos informou que, na noite de segunda, os agentes da mobilidade "atuaram para controlar e dar fluidez ao trânsito com segurança aos condutores".

Foram realizadas operações para que se evitasse a região da manifestação, como bloqueio do acesso para a avenida Nelson D'Ávila pela rua Turquia e para a avenida Teotônio Vila, pela rua Vilaça.

"As operações continuaram na manhã desta terça-feira (14), para auxílio às equipes que retiravam os veículos que foram queimados na manifestação. A avenida Teotônio Vilela, sentido sul, foi totalmente liberada às 11h25. Trânsito também foi normalizado na região central".

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALE
Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Distribuído por:
Desenvolvido por: