Documento OVALE

Emprego no setor de serviços representa 54% das contratações da RMVale em 2022

Quatro outros setores da economia têm 46% de participação na geração de empregos

Xandu Alves
01/07/2022 às 16:51.
Atualizado em 03/07/2022 às 01:35
Ônibus. Pontos recebem limpeza (Cláudio Vieira/PMSJC)

Ônibus. Pontos recebem limpeza (Cláudio Vieira/PMSJC)

Menos indústria, mais serviços.

Serviços foi o setor que mais gerou postos de trabalho formais em 2022 na RMVale, de janeiro a maio, com 8.160 vagas. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Não à toa, o segmento foi responsável por 54% do total de admissões no ano, com 63,3 mil entre 117,7 mil contratações. Todos os outros setores respondem por 46%.

Entre no nosso grupo do WhatsApp e fique sempre ligado nas notícias mais importantes da RMVale, do Brasil e do mundo - Clique aqui e esteja sempre bem informado!

Depois de serviços, o melhor saldo de emprego do ano ficou com a indústria, com 3.483 novos postos de trabalho gerados de janeiro a maio.

A construção civil abriu 626 postos de trabalho no ano e a agropecuária criou cinco empregos. O comércio perdeu 1.390 vagas de trabalho no acumulado do ano.

No geral, a RMVale terminou o quinto mês de 2022 com saldo de 10.884 empregos gerados no acumulado do ano, resultado de 117,7 mil admissões e 106,8 mil demissões.

A redução da participação do emprego industrial na RMVale e no país impactou no salário médio, que está em queda.

O salário médio de admissão recuou 0,94% no Brasil em maio, segundo dados do Caged. O valor foi de R$ 1.898,02 contra um valor de R$ 1.916,07 em abril.

Em um ano, a queda é ainda mais acentuada. Em maio do ano passado, o salário médio de admissão era de R$ 2.010,68, diferença de 5,5% em comparação ao mesmo mês de 2022.

Nos cinco meses de 2022, apenas em abril o salário de admissão registrou aumento. Em 2022, o rendimento registra queda de 2,6%. O recuo pode ser explicado pelo perfil dos novos empregos gerados, principalmente no setor de serviços, que paga salários mais baixos do que os da indústria.

EMPREGOS

No geral, o mercado de trabalho na RMVale gerou 3.958 novos empregos com a carteira assinada em maio de 2022 e registrou o melhor mês de maio da série histórica do Caged, que começa em 2007.

Até então, o melhor resultado para um mês de maio havia sido registrado em 2010, com a abertura de 2.897 empregos na região no quinto mês daquele ano.

No ano passado, a região também foi bem em maio, com a criação de 2.399 postos de trabalho no mês. Mesmo assim, os dois últimos meses de maio não foram suficientes para recuperar o total de empregos perdidos em maio de 2020, que terminou com 6.522 postos de trabalho fechados.

No acumulado do ano, a região chegou a 10,8 mil empregos gerados e um saldo de 30,8 mil novos postos de trabalho nos últimos 12 meses.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por