Universidade

Unitau espera arrecadar R$ 27,9 milhões com imóveis e viabilizar ‘campus integrado’

Montante seria obtido com a venda de dois imóveis em Taubaté e um em Ubatuba, e serviria para tirar do papel proposta do Campus Integrado do Bom Conselho, orçado em R$ 21 milhões

Da Redação
21/10/2021 às 19:56.
Atualizado em 21/10/2021 às 19:56
Campus da Unitau (Universidade de Taubaté) (Caíque Toledo / OVALE)

Campus da Unitau (Universidade de Taubaté) (Caíque Toledo / OVALE)

A Unitau (Universidade de Taubaté) prevê arrecadar R$ 27,9 milhões com a venda de três imóveis e investir parte dessa quantia na construção de um ‘campus integrado’ no atual Campus do Bom Conselho.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp e receba matérias exclusivas. Fique bem informado! Acesse: https://bit.ly/ovale-agora-13

A informação foi divulgada nessa quinta-feira (21), em uma audiência pública realizada pela Câmara para debater os projetos que pedem a autorização para a alienação dos imóveis.

Dos imóveis, dois ficam em Taubaté: o prédio que abriga a PRPPG (Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação), que fica no Centro e foi avaliado em R$ 8,5 milhões, e o prédio que abrigava o Departamento de Informática, que fica no Jardim Santa Clara e foi avaliado em R$ 16,4 milhões. O outro, que fica no Litoral Norte, é conhecido como Casa de Ubatuba e foi avaliado em R$ 3 milhões.

A universidade alega que os imóveis têm alto custo de manutenção. Em março, após autorização da Câmara, a Unitau vendeu o Campus de Ubatuba por R$ 8,6 milhões.

CAMPUS INTEGRADO.

O projeto do Campus Integrado do Bom Conselho é orçado em R$ 21 milhões. A proposta inclui a construção de novos prédios na quadra que compreende a Medicina, inclusive com a perspectiva de integração do Palácio do Bom Conselho, que hoje é a sede da Prefeitura – o governo José Saud (MDB) pretende construir um novo Paço Municipal ao lado da Rodoviária Nova.

A fase 1 deste projeto compreende a construção de um edifício piloto, para atender à demanda inicial e abrir caminho para a construção de novas edificações. Esta unidade inicial abrangeria clínica, laboratório, sala de aula e área administrativa, além dos banheiros, elevadores, escadas e auditório.

Durante a audiência, a reitora Nara Fortes alegou que o campus integrado é uma alternativa pedagogicamente correta à antiga proposta de um campus unificado – ou seja, que concentrasse todos os departamentos da Unitau.

“O curso de Direito está solidificado naquele prédio. O prédio da Arquitetura forma didaticamente o arquiteto. O que for possível levar ao Bom Conselho será levado. É uma tomada de decisão coletiva, com a comunidade acadêmica. O curso de Ciências Agrárias e Medicina Veterinária: como atender animal de grande porte no Centro? Precisa de infraestrutura. A gente precisa entender a parte didático-pedagógica para atender o curso”, argumentou.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por