Tecnologia

Ilhabela estuda tecnologia para 'engordar' faixas de areia

O funcionamento do projeto foi testemunhado pela prefeito e pelo vice-prefeito de Ilhabela durante uma viagem para Balneário Camboriú, em Santa Catarina

Patrick C. Santos
29/10/2021 às 11:22.
Atualizado em 18/11/2021 às 11:05
Procurados em Julho pelo Instituto responsável pelo projeto, a Prefeitura de Ilhabela demonstrou interesse em conhecer mais sobre a tecnologia após observá-la presencialmente (Divulgação/PMI)

Procurados em Julho pelo Instituto responsável pelo projeto, a Prefeitura de Ilhabela demonstrou interesse em conhecer mais sobre a tecnologia após observá-la presencialmente (Divulgação/PMI)

Na última quarta-feira (27), Toninho Colucci (PL), prefeito de Ilhabela, acompanhado de seu vice-prefeito e engenheiro João Pedro, estiveram em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, para conferir a obra de alargamento da faixa de areia que vem sendo realizada na cidade. Colucci demonstrou interesse em estudar a implantação na técnica no município de Ilhabela.

Entre no nosso grupo do WhatsApp e fique sempre ligado nas notícias mais importantes da RMVale, do Brasil e do mundo - Clique aqui e esteja sempre bem informado!

Os representantes da gestão municipal de Ilhabela divulgaram que buscarão contato com o INHPH (Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias), ligado ao Ministério da Infraestrutura, para pensar em um projeto do tipo que se adeque às condições geográficas do arquipélago. O Instituto já havia procurado o município meses atrás.

O engordamento da faixa de areia tem dois grandes benefícios: a redução da erosão costeira, evitando problemas como a inundação de ruas devido à ressaca do mar e a revitalização da orla, ampliando a oferta de lazer aos munícipes e turistas.

De acordo com a nota publicada pela prefeitura, a região do Perequê é onde a situação demonstra maior agravamento pela invasão do mar até a malha urbana, ameaçando o futuro das calçadas, ruas e casas do entorno.

"Em 2015 estive em reunião com o coordenador Domenico do INPH e falamos sobre a necessidade da reposição de faixa de areia em nossa cidade. Entendemos que é uma obra importante para Ilhabela, garantindo a faixa de areia e preservando nossos patrimônios", disse o prefeito Toninho.

No último mês de julho, o INPH enviou um ofício de aval à gestão municipal para iniciar os estudos do projeto de engordamento. No ofício, as ações solicitadas são: levantamento hidrográfico monofeixe, seções transversais (perfis de praia), coleta de sedimento no perfil emerso e análise granulométrica (deverão ser realizadas coletas de material superficial e de fundo nos batentes de preamar e de baixa-mar) e pesquisa de jazida (etapa fundamental para o cálculo do custo da obra de engordamento de praia, execução de sondagens e caracterização sedimentológica em prospecção de jazidas nas proximidades da região de interesse).

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por