Trânsito

Mudanças no centro de Taubaté devem aumentar velocidade média em 25%, diz estudo

Relatório final aponta também que tempo médio parado seria reduzido em 50%; pacote inclui alteração de sentido em vias como Nove de Julho, Dino Bueno e Chiquinha de Matos, além de nova rua ao lado de viaduto da Jaques Félix

Da Redação
22/11/2021 às 21:40.
Atualizado em 22/11/2021 às 21:40
Audiência pública na Câmara debateu alterações viárias na região central de Taubaté (Lincoln Santiago/CMT)

Audiência pública na Câmara debateu alterações viárias na região central de Taubaté (Lincoln Santiago/CMT)

O pacote de alterações viárias projetado pelo governo José Saud (MDB) para a região central de Taubaté pode aumentar a velocidade média dos veículos em 25% e reduzir em 50% o tempo médio parado em semáforos e congestionamentos naquele trecho.

Essas projeções estão no relatório final do estudo realizado pela empresa MDN Engenharia, que foi contratada pela Prefeitura. Os dados foram apresentados em audiência pública realizada na Câmara na semana passada.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp e receba matérias exclusivas. Fique bem informado! Acesse: https://bit.ly/ovale-agora-17

Segundo o relatório final, a velocidade média passaria de 16,3 km/h para 20,4 km/h. E o tempo médio parado cairia de 99,9 segundos por quilômetro para 74 s/km.

Os dados finais são ainda mais otimistas do que o relatório preliminar, que apontava que a velocidade média dos veículos teria aumento de 8% e que a redução do tempo médio parado em semáforos e congestionamentos seria de 21%.

PACOTE.

A principal proposta do pacote é inverter o sentido do corredor formado pelas avenidas Nove de Julho e Granadeiro Guimarães, que passaria a ser sentido Praça da CTI. Já o corredor da Joaquim Távora com a Dino Bueno, que também teria uma inversão, passaria a operar no sentido CTI-Centro – além disso, o trecho da Dino Bueno que hoje tem uma faixa só seria alargado, para ter uma segunda faixa.

O pacote também incluiria outras mudanças, como: o viaduto da CTI, que hoje opera nos dois sentidos, passaria a ser sentido único, do shopping para a região central; o viaduto Quatro de Março, também conhecido como ‘viaduto torto’, passaria a operar em dois sentidos – hoje, ele é uma ligação apenas para a região do shopping; a construção de uma nova via, paralela ao viaduto da Rua Jaques Felix, para ligar a Granadeiro Guimarães à Joaquim Távora; a inversão de sentido da Rua Dona Chiquinha de Matos, o que possibilitaria eliminar o semáforo no cruzamento com a Granadeiro Guimarães; o alargamento da Rua Conselheiro Moreira de Barros, ao lado da Rodoviária Velha, para permitir a passagem de dois veículos por vez; a inversão de sentido do trecho da Rua Benjamin Constant que fica entre a rotatória da Praça da CTI e a Avenida Tiradentes.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por