Saúde

Fracassam primeiros chamamentos para mutirões de fisioterapia e urologia em Taubaté

Clínicas interessadas no mutirão de fisioterapia não atenderam exigências do edital, e no caso da urologia houve desistência por parte de empresa; novas licitações devem ser abertas em breve, diz governo Saud

Da Redação
13/01/2022 às 21:10.
Atualizado em 13/01/2022 às 21:10
Unidade de saúde de Taubaté (Divulgação/PMT)

Unidade de saúde de Taubaté (Divulgação/PMT)

Fracassaram os primeiros chamamentos públicos abertos pela Prefeitura de Taubaté para definir as clínicas particulares que participariam de mutirões de saúde nas áreas de fisioterapia e urologia.

O chamamento relacionado ao mutirão de fisioterapia buscava contratar 24 mil sessões por R$ 152,4 mil, mas as duas clínicas que apresentaram proposta acabaram inabilitadas por não atenderem todas as exigências do edital.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp e receba matérias exclusivas. Fique bem informado! Acesse: https://bit.ly/ovale-agora-25

O chamamento do mutirão de urologia buscava contratar 17,7 mil procedimentos como ultrassom de rins e de próstata, vasectomia e circuncisão, a um custo de R$ 770 mil, mas a única clínica que apresentou proposta desistiu do serviço.

A Prefeitura informou que serão abertas novas licitações para tentar promover esses mutirões. “A modalidade será definida e divulgada o quanto antes, por ser interesse tanto dos munícipes quanto da administração”, informou o município, em nota.

PROMESSA.

Na campanha de 2020, o atual prefeito José Saud (MDB) disse que iria zerar a fila de exames, consultas e cirurgias em até 180 dias por meio desses mutirões, que seriam realizados em convênio com clínicas particulares. O emedebista culpou a pandemia da Covid-19 por não cumprir o prazo.

Segundo o balanço mais atual, divulgado em setembro de 2021, a fila de espera por consultas, exames e cirurgias tem cerca de 47,4 mil pacientes.

Até agora, foram publicados editais relacionados a três mutirões – isso ocorreu em novembro. Desses três, apenas o de oftalmologia foi concluído, com custo estimado de R$ 2 milhões. As consultas pré-operatórias de 2 mil cirurgias de cataratas começaram a ser marcadas esse mês.

De acordo com a Prefeitura, há previsão de abertura de novos chamamentos “num prazo breve”, mas as especialidades não foram definidas. “O objetivo é abranger o maior número possível de especialidades para alcançar o maior número de interessados, com a imediata redução das esperas”, informou o governo Saud. Anteriormente, a promessa era de que os mutirões também contemplariam procedimentos como cirurgia geral (hérnia e vesícula) e cirurgia vascular, além de exames como colonoscopia e endoscopia.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por