Educação

Estado de São Paulo terá retorno obrigatório às aulas presenciais a partir de segunda-feira

A partir do dia 3 de novembro o governo irá desobrigar o distanciamento de 1 metro entre as carteiras

Douglas CruzPublicado em 13/10/2021 às 11:39Atualizado há 13/10/2021 às 15:26
Volta às aulas em São José (Foto: Claudio Vieira/ PMSJC)

Volta às aulas em São José (Foto: Claudio Vieira/ PMSJC)

O governo de São Paulo determinou o retorno obrigatório às aulas presenciais a partir da próxima segunda-feira (18), em todo estado. A informação foi publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo e confirmada pelo governador João Doria (PSDB), em entrevista coletiva nesta quarta-feira (13).

“Tenho certeza que como eu, pai de três adolescentes, todos aqueles que são mães e pais estão felizes com a possibilidade de seus filhos retomarem as aulas", disse o governador.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp: https://bit.ly/ovale-agora-10 & receba matérias exclusivas. Fique bem informado!

A medida vale para as escolas da rede estadual e também para a rede privada. Nas escolas municipais a obrigatoriedade depende da determinação de cada prefeitura.

O estado afirmou que 97% dos profissionais da educação estão com o esquema vacinal completo e que 90% dos adolescentes de 12 a 17 anos já tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

O governo delimitou o grupo de alunos que poderão permanecer em atividade remota, são eles: jovens e crianças pertencentes ao grupo de risco que não tenham completado o esquema vacinal contra Covid-19; gestantes e puérperas; crianças menores de 12 anos pertencentes ao grupo de risco, para as quais não há vacina aprovada no país; e estudantes com condição de saúde de maior fragilidade à doença, comprovada com prescrição médica.

Na coletiva o governo ainda determinou, a partir do dia 3 de novembro, o fim da obrigatoriedade do distanciamento de 1 metro entre as carteiras, que havia sido determinado em agosto, quando as escolas foram liberadas para elaborar seu próprio plano de retorno.

"A sociedade já voltou, as pessoas estão tendo convivência mais aberta e é preciso priorizar a educação, senão não vamos recuperar a aprendizagem", disse o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, à reportagem.

A disponibilização de álcool em gel, o uso de máscaras e demais equipamentos de proteção individual, seguem obrigatórios para alunos e funcionários.

As aulas presenciais foram retomadas no estado em 8 de fevereiro deste ano. Em agosto as aulas presenciais foram liberadas com 100% da capacidade, mantendo o distanciamento de 1 metro entre as carteiras. Ambos retornos aconteceram de maneira facultativa.

A rede estadual de educação de São Paulo é a maior do país, com cerca de 3,5 milhões de alunos matriculados em 5,4 mil escolas.

Assuntos

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALE
Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Distribuído por:
Desenvolvido por: