Crime

Adolescente que confessou matar ex em Pinda não aceitava término de namoro, diz família da vítima

21/05/2022 às 13:03.
Atualizado em 21/05/2022 às 13:08
Ameaça. Print de conversa em que o ex se recusa a aceitar fim do namoro com a jovem morta a tiros (Reprodução/ Arquivo pessoal)

Ameaça. Print de conversa em que o ex se recusa a aceitar fim do namoro com a jovem morta a tiros (Reprodução/ Arquivo pessoal)

A família da jovem Juliana Fernandes Cândido, de 19 anos, morta a tiros na última quinta-feira (19) em Pindamonhangaba, divulgou uma troca de mensagens encontrada no celular dela de uma conversa com o ex-namorado. Nela, ele se recusa a aceitar o término do namoro. "Vai terminar comigo o c*", escreveu ele, apreendido pela polícia nesta sexta e que confessou o crime.

Após a troca de mensagens, ela enviou uma selfie a uma amiga chorando. O adolescente, de 17 anos, já era apontado como principal suspeito pelo assassinato da jovem, e vai responder por flagrante por ato infracional análogo a homicídio. A operação de buscas por ele mobilizou cerca de 50 policiais civis de Taubaté e Pindamonhangaba.

A morte de Juliana foi registrada por uma câmera de segurança que mostra que a estudante havia saído da aula e estava entrando no carro dirigido pelo pai, quando foi surpreendida pelo autor do crime, que atirou nela pelas costas.

O CASO.

De acordo com a Deic (Delegacia de Investigações Criminais) de Taubaté, a investigação descobriu que ele contou com a ajuda de parentes para fugir.

O carro em que ele estava seguiu para o Litoral Norte, passou por Ubatuba, Caraguatatuba e depois foi em direção a São José dos Campos, onde foi apreendido em um cerco policial.

A investigação vai apurar onde está a arma do crime e como ela foi adquirida pelo adolescente.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por