Logo Jornal OVALE

notícias

A Prefeitura de São José dos Campos começa a ofertar a partir desta quarta-feira (18) mais 12.400 consultas de atenção especializada por mês na rede pública de saúde do município e 4.500 exames de ultrassom. O atendimento ocorrerá na nova Unidade de Especialidades, no antigo prédio do Famme, localizado na Av. João Guilhermino, 317, centro, das 7h às 18h, pelo programa Resolve Mais Especialidades. A Quintamartins Serviços Médicos Ltda é a empresa credenciada para ofertar as consultas especializadas e exames de ultrassom. O valor do credenciamento é de R$ 4.553.448,00 por 12 meses. Serão ofertadas consultas com angiologista vascular, cardiologista (adulto), dermatologista, endocrinologista, gastroenterologista, otorrinolaringologista, proctologista, urologista. Também estão previstas consultas com outros profissionais de nível superior na atenção especializada, como enfermeiro. Já entre os tipos de exames de ultrassom previstos, com ou sem doppler, estão os da aorta e veias ilíacas, tiroide, cervical, membros inferiores e superiores, artérias renais, abdômen total e superior, obstétrico e transvaginal, mamas, aparelho urinário, de tórax, entre outros. Também estão inclusos nas consultas os procedimentos de eletrocardiograma e retirada de cerume de conduto auditivo externo unilateral ou bilateral, respectivamente nas especialidades de cardiologia e otorrinolaringologia. Nesta quinta-feira (18) estão agendadas 35 consultas com otorrino e 40 com angiologista vascular, além de 35 exames de ultrassom com doppler. O contato com os pacientes para agendamento das consultas, retornos e procedimentos será realizado pela central de agendamento da Secretaria de Saúde.
Uma decisão proferida em caráter liminar impede a remoção forçada de famílias moradoras dos bairros Bela Vista 1 e 2, em Jacareí. A determinação judicial ainda pede pela regularização fundiária do núcleo e pelo reassentamento dos moradores que já tiveram imóveis demolidos. A decisão da Justiça acata pedido da Defensoria Pública, que relatou ter recebido relatos de moradores que foram removidos de suas casa sem sequer terem tempo suficiente para fazer a retirada de seus pertences. A justificativa do município foi a de que as casas se encontravam em área de risco e a previsão meteorológica indicava aumento do índice pluviométrico. Na ação, o defensor público Bruno Miragaia defende a justificativa da prefeitura não seria válida, já que essa condição de risco já havia sido descrita no Plano Local de Habitação de Interesse Social de 2010. “Ao deixarem suas moradias com a alegação do risco, chuvas e atos de assédio moral, no dia seguinte, a Prefeitura compareceu ao local e demoliu todas as residências – sem sequer a garantia do direito devido processo legal, já que muitos já seriam abstratamente proprietários das glebas pelo instrumento da usucapião”, afirmou o defensor. REASSENTAMENTO. Na última semana, o governo Izaias Santana anunciou ter criado um Plano de Reassentamento e Realocação para as famílias removidas. A proposta prevê a doação para cada família de um lote de cerca de 125 metros quadrados, planta de casa popular e mais um valor de R$ 30 mil para compra de materiais de construção. Os lotes estão localizados nos bairros Jardim do Marquês, Parque dos Sinos e Jardim Paraíso. Os bairros Bela Vista 1 e Bela Vista 2 são assentamentos consolidados e antigos na cidade, sendo classificados pela ordem jurídica local como uma ZEIS (Zona Especial de Interesse Social). O último levantamento realizado na região, por informações da Pró-Lar, do ano de 2014, apontou uma população de 738 moradores, pertencentes a 389 núcleos familiares.
As operações educativas e de fiscalização, por meio das blitze da Lei Seca, realizadas no último fim de semana, em um evento musical na região oeste de São José dos Campos, apontou que 94% dos motoristas foram aprovados nos testes de alcoolemia. Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), foram realizados 1.402 testes de alcoolemia e 61 condutores foram autuados. Além da PRF, as operações foram realizadas em uma ação conjunta que envolveu a Prefeitura de São José dos Campos, por meio das secretarias de Mobilidade Urbana e de Proteção ao Cidadão, PM (Polícia Militar), Polícia Civil, Detran, Delegacia Seccional e CCR Nova Dutra. Além das blitze, a operação de trânsito montada permite a circulação organizada de veículos que estiverem em serviço de aplicativos de transporte e taxistas.  Ao todo, mais de 2.500 pessoas e 1.758 veículos foram fiscalizados nas operações nos dois dias de evento, com um total de 137 autos de infração lavrados, com o recolhimento de 59 CNH (Carteira Nacional de Habilitação), 9 CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) e 4 veículos apreendidos, além de uma prisão. As operações serão realizadas novamente na próxima sexta-feira (20) e sábado (21), últimos dias do evento. Em cada dia do evento, a prefeitura estará representada por 20 agentes da mobilidade, equipe de educação para o trânsito, fiscais de posturas e guardas civis municipais. Toda a região estará sinalizada e a prefeitura orienta que os motoristas respeitem os agentes e as placas de sinalização.