Logo Jornal OVALE

notícias

O São José ficou no empate sem gols com Flamengo nesta segunda-feira à noite, no estádio Martins Pereira, em São José dos Campos, pela terceira rodada do grupo 12, na segunda fase do Campeonato Paulista da Quarta Divisão. Apesar do tropeço, a Águia do Val se mantém na liderança da chave pelo saldo de gols, com 5 pontos, ao lado de Flamengo e Matonense. O José Bonifácio está na lanterna, com zero. Os dois primeiros colocados e os quatro melhores terceiros colocados se classificam para a segunda fase. O São José volta a jogar contra o Flamengo no próximo domingo, no estádio Antonio Soares de Oliveira, em Guarulhos, a partir das 10h. O JOGO. Logo aos 2min, o atacante Luan escapou sozinho pela direita, após bobeada da zaga, mas não conseguiu concluir e reclamou bastante de um suposto pênalti não marcado. Em seguida, aos 6min, Leandro cobrou escanteio fechado pela direita e o zagueiro Gabriel Franco cabeceou no travessão; a bola caiu em cima da linha e não entrou. O Flamengo, porém, não ficava apenas no campo de defesa e sempre saía em velocidade, dando trabalho à zaga joseense. Aos 18min, arriscou chute perigoso com o atacante Denilson Piauí, que passou por cima do gol, em diagonal. Em muitos momentos, o São José tinha dificuldade em trabalhar a bola no meio de campo e apelava para lançamentos longos, sem objetividade, para o ataque. A Águia voltou a assustar aos 23min, quando Igor Eto'o arriscou um chute despretensioso e acertou a trave esquerda do goleiro Zé Carlos. O lance fez a equipe crescer de novo em campo. Pouco tempo depois, Zé Carlos fez duas importantes defesas. O Flamengo voltou a levar perigo aos 37min, quando o lateral João Victor avançou pela esquerda e chutou cruzado, com força, rapando o travessão de Rafael. O São José respondeu dois minutos depois com Luan, que entrou livre na área e chutou para a defesa do goleiro. No segundo tempo, com menos de um minuto, o Flamengo quase abriu o placar. O lateral Thomas avançou livre pela direita, foi até a linha de fundo e chutou; Rafael desviou para escanteio. O São José teve uma chance ainda mais clara aos 5min, quando Leandro recebeu livre na área e chutou cruzado; a bola foi desviada para escanteio, com perigo. Na cobrança de escanteio, a bola sobrou para o zagueiro Gabriel Franco, livre, mas ele chutou em cima do goleiro, que fez defesa espetacular, evitando o gol joseense. O placar não saía do 0 a 0 e o técnico Oliveira tirou o volante Wesley para colocar o atacante Allex Junior, deixando o São José mais ofensivo. Porém, quem cresceu no jogo foi o Flamengo, que passou a controlar o jogo naquele momento, e levando perigo em cruzamentos para a área joseense. O São José ainda tentou atacar e, aos 45min, em cobrança de falta, Willians acertou a trave de raspão. São José Rafael; Willians, Gabriel Franco, Barão e Luciano Pit; Wesley (Allex Junior), Zanetti, Igor Eto'o e Leandro (Juan); Brenner (Matheus Lemos) e Luan. Técnico: Francisco Oliveira Flamengo Zé Carlos; Thomas, Rômulo, Gustavo Machado e João Victor; João Paulo (Nailton), Wallace, Gustavo Oliveira (Victor Bessa) e Custódio; Denilson Piauí (Irving) e Matheus Alves. Técnico: João Batista
O Taubaté encerrou bem o primeiro turno da Copa Paulista. Jogando na noite desta segunda-feira, o Burro da Central bateu a Portuguesa por 1 a 0, fora de casa, e abriu vantagem dentro do grupo dos classificados para a próxima fase. Com gol marcado pelo capitão Branquinho, de pênalti, ainda na primeira etapa, o Alviazul alcançou 7 pontos no campeonato, deixando a Lusa na lanterna. O time do técnico Ivan Izzo está na quarta colocação após o jogo desta segunda no José Liberatti, em Osasco. Agora, o Taubaté treina durante a semana para abrir o returno: no sábado, viaja até São Paulo para enfrentar o Nacional na capital Paulista. O JOGO. A partida começou truncada, com poucas chances de gol, mas o Alviazul aproveitava boas escapadas pelo lado direito, com a dupla Carlinhos e Ynaiã. Em uma delas, o camisa 2 fez boa jogada e invadiu a área em diagonal, cruzando para o meio da área e vendo a zaga afastar perigoso lance. A Portuguesa respondeu na sequencia em lance despretensioso, quando Graxa bateu de longe, a bola desviou e foi para o lado oposto do goleiro Dida, acertando a trave. Melhor no jogo, o Taubaté conseguiu abrir o placar. Em troca de bolas dentro da área, a Portuguesa se complicou e Elivelton tentou roubar a bola de Henrique: o zagueiro caiu com a mão na bola, e o pênalti foi marcado. O capitão Braquinho bateu com muita categoria e marcou o primeiro da partida. Na volta do intervalo, o jogo ficou parelho. O Burro da Central tinha mais posse, mas os donos da casa conseguiram equilibrar as ações, e, ainda no início, chegaram a empatar com Thauan, mas a arbitragem já havia assinalado impedimento na bola parada. O Taubaté apostava na velocidade de seus homens de frente, e a Portuguesa até ameaçou ensaiar uma pressão, mas sem chances efetivas. A melhor já foi na reta final, mas do lado taubateano, quando Elivelton cruzou da esquerda e Vinicius Ferreira bateu para grande defesa do goleiro Rafael, e o Taubaté ficou com a vitória.
O Taubaté lutou, foi firme e fez uma campanha histórica, mas, no fim, não conseguiu o acesso par a elite do futebol feminino. Jogando no Pacaembu na tarde deste sábado, as Meninas do Burro não conseguiram segurar o favorito São Paulo e foram derrotadas por 3 a 0. O time do técnico Arismar Júnior, que havia vencido a primeira partida por 1 a 0 e até então estava invicto no torneio, se despede com resultados históricos: na primeira participação em um campeonato nacional, ficaram com a terceira melhor campanha. Também eliminado do Campeonato Paulista, competição na qual foi semifinalista ano passado, o Taubaté agora começa o planejamento para a temporada 2020. Além da elite estadual, o time também permanece sonhando com uma vaga na Série A1 do Brasileiro, já que, por ter melhor campanha, é a primeira equipe na fila caso haja alguma desistência. O JOGO. O São Paulo começou melhor, pressionando o Taubaté no campo de defesa, e, aos 19 minutos, Bruna abriu o placar, de pênalti. Depois, o Alviazul conseguiu igualar o jogo e por pouco não empatou, em cabeçada de Ariel. Rafa Marques, de falta, também quase marcou para o Burro, que via o São Paulo dominar o meio-campo e ter boas chances, como no final da etapa, quando Ari marcou o segundo. O técnico Arismar Júnior já havia perdido a capitã Sabrina, lesionada ainda no primeiro tempo, e voltou do intervalo com a zagueira Hericka no lugar da atacante Lucélia. O time da casa seguiu no ataque, e, quando o Burro ensaiava uma pressão em busca de um gol que levaria para os pênaltis, Valéria aproveitou contra-ataque e marcou o terceiro, classificando o São Paulo para a primeira divisão.