Inadimplência

São Paulo tem 780 ações por falta de condomínio em julho, alta de 0,4% em relação a junho

De janeiro a julho deste ano, ingressaram 5.030 ações, o que representa uma queda de 9,2% comparado ao mesmo de 2020

São PauloPublicado em 24/08/2021 às 10:25Atualizado há 24/08/2021 às 10:25
Condomínio (Istock)

Condomínio (Istock)

Levantamento do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) realizado junto ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, em julho deste ano, mostra que foram protocoladas na capital paulista 780 ações por falta de pagamento da taxa condominial, um ligeiro aumento de 0,4% em relação às 777 ações de junho. Comparadas às 1.084 ações ajuizadas em julho de 2020, houve queda de 28%.

Para Moira Toledo, diretora executiva da vice-presidência de Administração Imobiliária e Condomínios do Secovi, a  queda do volume de distribuição de ações observada no ano de 2021, quando comparada a 2019, ou até mesmo 2020, mostra com clareza que os efeitos econômicos da pandemia não afetaram negativamente as contas condominiais. "As estruturas continuam funcionando adequadamente para abarcar, inclusive, a nova dimensão que tem o morar", disse.

De janeiro a julho deste ano, ingressaram 5.030 ações, o que representa uma queda de 9,2% comparado ao mesmo de 2020 (5.539 ações). No acumulado dos últimos 12 meses, de agosto de 2020 a julho de 2021, foram protocoladas 9.085 ações, recuo de 11,2% na comparação com o período anterior, que teve o registro de 10.228 ações.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALE
Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Distribuído por:
Desenvolvido por: