Habitação

Casa Verde e Amarela muda as regras

Programa habitacional do governo reduz taxa de juros e aumenta teto do valor de imóveis

Tamires Vichi
05/11/2021 às 15:55.
Atualizado em 05/11/2021 às 18:09
Caixa Econômica Federal (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Caixa Econômica Federal (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

No final do mês de outubro, a Caixa Econômica Federal colocou em vigor as novas regras de financiamento do Casa Verde e Amarela, programa habitacional do Governo Federal que substitui o Minha Casa, Minha Vida, e que viabiliza o direito à moradia para famílias que vivem em áreas urbanas e que possuem como renda mensal o valor máximo de R$7.000.

A partir de agora, as novas condições contemplam duas principais mudanças: a redução da taxa de juros para famílias com renda mensal de até R$2 mil e a ampliação do teto do valor dos imóveis que são considerados habitação popular.

Taxa de Juros

As taxas de juros foram unificadas e tiveram redução para famílias que possuem renda bruta mensal de até R$2 mil. Para quem é da região Sudeste, a taxa agora é de 4,5% ao ano para cotistas do FGTS e 5% ao ano para não cotistas.

Já para famílias com renda mensal de R$4 mil a R$7 mil a taxa vai para 7,66%, o que equivale a 0,5% de redução, valor que irá valer até 31 de dezembro de 2022.

O teto para valor de imóveis teve alterações em todo o território nacional, no Estado de São Paulo, subindo de R$ 240 mil para R$ 264 mil em capitais classificadas como metrópoles. O valor do teto varia de acordo com a quantidade de habitantes de cada cidade. Todos os detalhes podem ser conferidos no site da Caixa Econômica Federal.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por