Bruno Santos

Tecnologia no combate à criminalidade

Bruno Santos, Secretário de Proteção ao Cidadão de São José
16/10/2021 às 00:01.
Atualizado em 16/10/2021 às 00:01

Com taxa de 5,17 mortes por cada 100 mil habitantes, São José é a cidade mais segura do Brasil, com o menor índice entre as 49 capitais e municípios com mais de 500 mil habitantes. Nossa taxa é semelhante à dos países de primeiro mundo onde há menos violência e metade da considerada tolerável pela ONU.

O levantamento feito pela Polícia Civil é referente a 2020, mas desde 2019 a cidade possui os menores índices criminais desde 2002, quando o Estado começou a divulgar os dados.

E a violência continua sendo reduzida. De janeiro a agosto deste ano, homicídios caíram 44%, roubos 63%, roubos de veículos 66% e furtos de veículos são hoje 67,5% menor, sempre em relação a 2016, último ano antes da implantação do programa São José Unida, liderado pela Prefeitura e que reúne as forças de segurança para reduzir a criminalidade.

São José não registra latrocínios (roubos seguidos de morte) há quase dois anos e roubos a bancos há mais de 4 anos, fatos relevantes para um município de grande porte, com mais de 700 mil habitantes.

Os bons resultados se devem ao programa São José Unida e à ampliação de investimentos e à utilização cada vez maior de tecnologia, inteligência e integração entre as forças de segurança. Com o CSI (Centro de Segurança e Inteligência) com mil novas câmeras inteligentes e com reconhecimento facial por toda a cidade, a tendência é de que a criminalidade seja reduzida ainda mais.

São José, exemplo em várias áreas, é hoje referência também em segurança pública para o Brasil, garantindo mais tranquilidade e qualidade de vida as pessoas.

LEIA MAIS

Cobogó: Já ouviu falar?

03/12/2021 - 09:57

02/12/2021 - 14:51

01/12/2021 - 11:41

VER MAIS
Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por