João Júlio da Silva - Crise bestial de soluços na fila do osso

João Júlio da Silva, Jornalista em São José dos CamposPublicado em 28/07/2021 às 00:40Atualizado há 28/07/2021 às 00:40

A vil criatura andava muito estressada com as más notícias a seu respeito, com as investigações de crimes batendo em suas nádegas, enfim, estava muito enraivecida. Mas, era preciso continuar com o circo de horrores e numa de suas farreatas irascíveis se empanturrou de churrasco, conforme disse: "enchi a pança". Não iria desprezar um daqueles churrascos com picanha a R$ 1.800 o quilo! Imagine, ainda que o povo miserável esteja fazendo fila para comer osso de vaca e farelo de casca de arroz!

A descoberta da negociata criminosa de vacina contra coronavírus em seu desgoverno mexeu com suas entranhas. Após se empanturrar, teve uma crise de soluços persistentes (hic!), e se internou, estaria com nó nas tripas. Ainda assim, com o intestino obstruído, continuou com seus aviltamentos, enfezada, a defecar impropérios. Juntamente com o clã miliciano, armou o cenário politiqueiro, implorando por compaixão.

Hedionda monstruosidade, num país com mais de meio milhão de mortos pela pandemia, devido ao descaso com a saúde pública, continua com afrontas, agressões, ofensas, desrespeitos, provocações, enfim, com o "despoder" ordinário de um biltre desprezível. Uma tragédia anunciada após a rasteira golpista na democracia e a fraude eleitoral de fake news. Um cenário de imbecilidade e trevas, retrocesso histórico, desmonte do Estado, degradação da educação, da cultura e do meio ambiente, gatunagem com o dinheiro público, genocídio e ameaça constante de ruptura das instituições.

É de se sentar na fila do osso e chorar, numa crise bestial de soluços!.

Assuntos

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALE
Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Distribuído por:
Desenvolvido por: