Editorial

Uma denúncia gravíssima

16/10/2021 às 00:04.
Atualizado em 16/10/2021 às 00:04

São gravíssimos os novos elementos surgidos no inquérito em que o Ministério Público investiga, entre outras coisas, a existência de um esquema de rachadinha no gabinete da deputada estadual Leticia Aguiar (PSL), que é de São José dos Campos.

As provas, reunidas por ex-assessores e entregues à Promotoria, incluem conversas gravadas em vídeo e em áudio e também trocas de mensagens pelo WhatsApp. Todo esse material é abordado no Documento OVALE dessa edição especial.

De imediato, é urgente que o chefe de gabinete da deputada, Anderson Senna, e o assessor especial parlamentar Carlos Alberto Fávaro, que é o terceiro na hierarquia do gabinete - atrás apenas de Leticia e de Senna -, deem mais explicações sobre o material revelado. Dizer apenas que se trata de 'montagem' ou de algo que foi 'distorcido' está longe de ser suficiente.

Como Fávaro explica, por exemplo, o vídeo em que diz a um assessor que sabia que Senna ficaria com parte do salário dele? "Ele [Senna] comentou comigo que vocês dois iam dividir [o salário]", diz claramente o 'número 3' do gabinete. Como justificar as mensagens trocadas via WhatsApp, nas quais uma assessora transfere dinheiro para a conta de Fávaro e envia o comprovante em seguida, após ser pressionada por ele?

Da parte de Senna, o material traz relatos de três assessores que dizem que repassavam até 80% dos salários para o chefe de gabinete, que foi candidato à Prefeitura de São José no ano passado.

Quem também deve mais explicações é Leticia Aguiar, que por enquanto disse ser alvo de ataques de "pessoas de conduta duvidosa", embora as provas tenham sido reunidas por assessores pessoais dela. Se Senna e Fávaro realmente recebiam parte dos salários dos funcionários, a deputada sabia disso ou não?

Espera-se que todas as dúvidas sobre o caso sejam respondidas pelo MP. E, depois, que os eventuais culpados sejam punidos. Até lá, OVALE, por meio do seu núcleo de jornalismo investigativo, cumpre seu papel de trazer à luz elementos importantes para que o (e)leitor possa fiscalizar a atuação de quem é pago com o dinheiro de seus impostos.

LEIA MAIS

27/11/2021 - 01:55

20/11/2021 - 23:48

30/10/2021 - 01:53

VER MAIS
Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por