Brasileirão

‘Faltou mobilização’, diz Ceni após derrota do São Paulo para o Grêmio

Além de perder um confronto direto na luta contra o rebaixamento, o Tricolor do Morumbi perdeu a chance de escapar de vez da degola

Marcos Eduardo Carvalho
03/12/2021 às 08:05.
Atualizado em 03/12/2021 às 08:05
Lance de Grêmio x São Paulo (Lucas Uebel/GFBPA)

Lance de Grêmio x São Paulo (Lucas Uebel/GFBPA)

O técnico do São Paulo, Rogério Ceni, ressaltou a falta de mobilização do time na derrota acachapante para o Grêmio por 3 a 0 na noite de quinta-feira (2), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

Além de perder um confronto direto na luta contra o rebaixamento, o Tricolor do Morumbi perdeu a chance de escapar de vez da degola.

Com 45 pontos, o São Paulo ainda corre risco de queda, mesmo de forma remota, pois o Bahia, primeiro time dentro do Z-4, perdeu em casa por 3 a 2 para o campeão Atlético Mineiro e segue com 40, cinco a menos e com seis em disputa.

Agora, o clube paulista terá mais dois jogos pela frente até o final do ano para mostrar algum tipo de reação dentro de campo. Apenas uma improvável combinação de resultados vai rebaixar o Tricolor.

“Já frisei em outras entrevistas que é um grupo mais calado. No dia de hoje (quinta-feira), nós, infelizmente, não conseguimos mobilizar a equipe como a gente imaginava”, disse Rogério Ceni no início da entrevista coletiva.

Expectativa

Agora, para fugir de vez do rebaixamento, o São Paulo tem outro confronto direto em casa, na segunda-feira (6), quando recebe o Juventude, a partir das 19h, no estádio do Morumbi, em São Paulo.

Se vencer, estará livre da degola, mas uma derrota poderá deixar o clube no sufoco para a última rodada.

“Tenho certeza que o torcedor vai estar lá, apoiando como sempre. Mesmo depois da vergonha que passamos hoje (quinta), ele não vai se afastar, não vai deixar de estar no Morumbi”, disse.

“Passa o combustível para que esse time tenha força para vencer o Juventude e, antes da última rodada, se livrar desse perigo do rebaixamento. Passa pela força que eles dão para os atletas, mesmo em um momento ruim, não tem nem como colocar adjetivos no que produzimos hoje”, afirmou Ceni.

  

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por