José Renato Nalini

Que língua é essa?

José Renato Nalini, Reitor da Uniregistral, docente da Pós-graduação da Uninove
14/01/2022 às 14:38.
Atualizado em 15/01/2022 às 01:23
José Renato Nalini (Divulgação)

José Renato Nalini (Divulgação)

Quem nasceu no tempo do papel carbono, da caneta tinteiro, do mimeógrafo e das cópias em gelatina, parece e é – sob certa forma – jurássico para os millenials ou gerações X, Y, Z e que tais. A juventude hoje tem outro dicionário. Não é mais o Aurélio, é o Google.

O mundo do trabalho não é diferente. Muitas expressões surgiram e com elas vamos nos familiarizando aos poucos. Temos de nos acostumar com “ambiente tóxico”, assim designado aquele com desequilíbrio do clima organizacional e que causa excessivo estresse, a afetar a saúde dos colaboradores. “Avaliação 90 graus” é aquela direta, que o próprio chefe faz com seus auxiliares, não necessariamente com o RH. Depende de métricas objetivas e de comunicação, aos interessados, sobre os benefícios da avaliação. Já a “avaliação 180 graus”, é aquela de mão-dupla: o chefe avalia os colaboradores e estes avaliam o chefe. Uma “Avaliação 360 graus” é o mais denso e completo modelo: cada pessoa é avaliada não só pelo chefe imediato, mas por quantos integram sua rotina. Pode ser permanente e estressante.

“Benchmarking” é a análise estratégica fundada em compreender boas práticas vigentes em outras empresas. É a busca de referências que podem ser interessantes para ajudar a melhorar o negócio.

“Brand persona” é a personificação da marca, um personagem fictício ou real, com características físicas e emocionais identificáveis. Por sua vez, “Branding” é a disciplina do Marketing responsável pela construção estratégica da marca de uma empresa, um produto ou até de uma pessoa e “Briefing” é o documento que contém as informações para a execução de um projeto. Reúne dados como histórico da empresa e seu momento atual, mercado e concorrência, público-alvo, objetivo, métricas, período da ação, prazos e verba.

Têm razão aqueles que, diante dos desafios do trabalho contemporâneo, são acometidos de “burnout”, uma doença do trabalho catalogada pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Síndrome associada à exaustão e estresse excessivos no ambiente laboral e que pode conduzir à depressão. Há muitas outras expressões que merecem ao menos um superficial interesse. Para quem não quiser parecer totalmente alheio ao mundo do trabalho de nossos dias.

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por