Festival Digital Curta Campos premiou os melhores curtas

Da Redação | @jornalovale

O Cineclube Araucária realizou, na noite do último dia 28 de abril, a cerimônia de premiação das Mostras Competitivas do Festival Digital Curta Campos do Jordão – FDCCJ. O evento foi virtual e aberto ao público com participação dos cineastas concorrentes, idealizadores, organizadores, jurados e apoiadores. A atriz e cineasta Helena Ignez foi homenageada como Personalidade do Cinema Brasileiro em 2021, cuja trajetória, ilustrada em vídeo, emocionou a todos os presentes, bem como as palavras de Cervantes Souto Sobrinho, diretor do FDCCJ e fundador do Cineclube Araucária, que comemora 10 anos em 2021.

Foram 89 curtas-metragens concorrendo ao Prêmio Araucária de Cinema, selecionados entre os 564 inscritos de todo o Brasil. O Júri Oficial - formado por Beth Sá Freire, Jeferson De e Tetê Mattos – destacou a dificuldade em selecionar os vencedores, diante da excelência técnica das produções. A organização do festival comemora a participação expressiva do público nas sessões virtuais das mostras competitivas, bem como nas lives com cineastas e organizadores e nas sessões especiais de cinema. Foram contabilizados 32.787 acessos no total, sendo 26.499 deles nas sessões competitivas.

Concorreram 23 curtas na categoria Ficção (prêmio para A Barca, de Nilton Resende); 19 na Experimental (prêmio para O Prazer de Matar Insetos, de Leonardo Martinelli); 18 em Animação (prêmio para Sangro, de Tiago Minamisawa, Bruno Castro e Guto BR); 15 em Documentário (prêmio para Entre Nós e o Mundo, de Fabio Rodrigo); 10 na Regional (prêmio para Borboleta Azul, de Renato Helena); 4 na categoria Infantil (prêmio para A Incrível Aventura das Sonhadoras Crianças Contra Lixeira Furada e Capitão Sujeira, de Beatriz Ohana). Os vencedores em cada categoria receberam, além do troféu Prêmio Araucária de Cinema, valor em dinheiro da ordem de R$ 3.000,00.

O prêmio de Melhor Direção foi para Construção, de Leonardo Rosa, e Melhor Roteiro Original para Cozinheiras de Terreiro, de Tauana Uchôa. Receberam Menção Honrosa os filmes Coragem – Mulheres da Montanha, de Maria Clara Thomaz e Rafaela Pereira, e Extratos, de Sinai Sganzerla, respectivamente nas categorias Regional e Nacional.

O Prêmio Regional celebrou o Melhor Curta produzido na Mantiqueira, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo. Além de Renato Helena, de Campos do Jordão, que venceu a competição pelo Júri Oficial, Mariana Mendonça, de São José dos Campos, levou o prêmio pela votação popular, com E Amanheceu Banhado em Poesia, recebendo 392 votos (do total de 798 votos válidos).

O Júri Popular elegeu também o Melhor Curta Nacional: Dois Quilos de Carne de Segunda, de Jezz Chimera e Wander B, ficou em primeiro lugar com 13.433 votos, seguido por Querida!, de Geovane Camargo, com 3.022 votos, e Infância, de Alexandre Ferreira, Antônio Douglas e Luiz Silfer, com 2.476 votos.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido, assistido, curtido e compartilhado. São mais de 23 milhões de visualizações por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação da edição impressa, revistas e suplementos especiais. E sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Seja livre, seja OVALE. Viva a democracia. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.