Sociedade de 'vampiros' considera Serra da Mantiqueira solo sagrado

SOCIEDADE DE AMANTES DA ESCURIDÃO CONSIDERA SERRA DA MANTIQUEIRA SOLO SAGRADO PARA RITUAIS VAMPÍRICOS

Thais Perez @_thaisperez | @_thaisperez

No alto do Amantikir, figuras elegantes, soturnas e misteriosas fazem seus rituais na calada da noite, nos frios bosques da serra. Reunidos com seu Rei e Rainha, os vampiros celebram o elixir da vida. Essa intriducção poderia ter saído de um livro de literatura fantástica, mas é real. Vampiros existem e eles estão mais perto de nós do que imaginamos.

O Amantikir, primeiro nome para denominar a Serra da Mantiqueira, significa Serra que Chora. Na paisagem serena de Campos do Jordão é onde os vampiros derramam suas lágrimas. Apesar da sociedade de Lord A ser baseada em São Paulo, nossa região, para ele, é um solo sagrado.

Acalme-se. Nada de chupar sangue, não sair no sol ou se transformar em morcego. Os vampiros da vida real são humanos que possuem uma filosofia de vida inspirada nos monstros mais humanos da nossa mitologia.

Lord A. nunca teve medo da escuridão. Uma das frases do livro se deu pai, "Das trevas viemos e das trevas retornaremos", o chamava atenção desde cedo. Através de uma reportagem, descobriu que haviam outras pessoas que pensavam como ele, nos Estados Unidos.

Foi nos anos 1980 que começou a se corresponder com outros vampiros, o que o levou a criar a própria sociedade vampírica no Brasil.

Ao lado da Rainha Xandra, sua esposa, Lord A. comanda um grupo que se apropria da estética dos vampiros do cinema, aprecia as belas artes e possui uma maneira distinta de ver a vida, seja ela infinita ou não.

O estilo de vida vamp incluí festas extravagantes e passeios de limousine, tudo isso para sentir na pele o que seria o glamour dos vampiros de Anne Rice, do livro "Entrevista com o Vampiro".

Considerado o "Ano Novo" dos vampiros e simpatizantes, a festa Carmilla já acontece em uma mansão no bairro Bela Vista, em São Paulo, totalmente aberta ao público. Com apresentações artísticas, homenagens, um jantar exclusivo e uma bela taça de vinho (que garantem não ser sangue), os seres da noite se entregam ao véu da lua.

"Adoramos festas, nos encontrar e trocar conhecimentos. Isso é celebrar a vida, não a morte", conta Lord A.

COMUNIDADE.

Em 2006, Lord A. fundou o Círculo Strigoi, um grupo para quem realmente quer se aprofundar na filosofia dos vampiros: a Cosmovisão Vampyrica.

"Entre nossos principais valores estão a beleza, a singularidade, a fluidez, a honra e o dionisiaco", explica Lord A., citando o adjetivo do deus grego Dionísio, ligado festas campestres, ao vinho, aos ciclos vitdo nascimento, morte e renascimento.

Todos a sabedoria vampírica é explicada no livro "Deus É Um Dragão: Cosmovisão Vampyrica". Longe de ser uma tribo urbana ou um movimento fashionista, os Vampiros reproduzem rituais de contemplação à vida.

"Para nós, o "Sangue" é uma metáfora para a força indestrutível da vida, a essência da vida. É assumir o papel de protagonismo, ter coragem para arriscar", afirma Lord A.

O vampiro escolheu uma propriedade em Campos de Jordão para ser o local para liberar todas as seus ideais sobre a vida.

"Lá, conseguimos enxergar o aspecto mágico da natureza. Todo mundo tem um lugar do coração, esse é nosso espaço de poder", conta o lorde..

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 7,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.