CIÊNCIA

'Estamos num círculo vicioso que facilita a 3ª onda', diz pesquisador

19/05/2021 às 00:00.
Atualizado em 01/07/2021 às 01:06

PREOCUPAÇÃO. Renato Pereira de Souza, que é formado em Ciências Biológicas, doutor em Ciências e pesquisador do Instituto Adolfo Lutz, de Taubaté, vê com preocupação a situação do Vale: "O coronavírus tem uma população muito grande para circular, e essa população está mais jovem. É a população que fica menos em casa, que trabalha e que não mantém o isolamento social e acelera a circulação do vírus, com mais contato entre as pessoas e isso facilita o surgimento de variantes, é um círculo vicioso".

Segundo ele, isso pode levar a um novo pico de contágio: "Acho muito provável que a região sofra o impacto de uma terceira onda"..

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por