São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
+ Design
Junho 27, 2020 - 02:00

Supermercado: carrinho cheio e saúde financeira de mãos dadas  

Compras sensatas ajudam a manter o sistema imunológico fortalecido e o bolso no 'azul'; confira as dicas de especialistas

Bárbara Monteiro @barbara_ovale

Incertezas exigem planejamento. Entre os diversos desafios enfrentados na pandemia do novo coronavírus, encontra-se a ida ao supermercado. Segundo pesquisa realizada pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), em maio deste ano, os preços de alimentos básicos necessários à alimentação de uma pessoa adulta aumentaram em oito capitais e diminuíram em nove, em relação ao mês anterior.

Em São Paulo, por exemplo, a cesta custou R$ 556,36 e quase não apresentou variação (0,02%) na comparação com abril. Cenário que fica ainda mais evidente e palpável, quando se compara o custo da cesta e o salário mínimo líquido.

No mês passado, um trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu em média, 49,61% do seu salário para comprar os alimentos básicos (referencia a uma pessoa adulta). É por isso que, em meio a crise econômica em que estamos, garantir a saúde financeira da família é fundamental. Para isso, é necessário um planejamento rigoroso das compras.

Compras conscientes.

De acordo com Ricardo Teixeira, coordenador do MBA em Gestão Financeira da FGV (Fundação Getúlio Vargas), para que a compra do supermercado seja consciente é preciso antes de tudo avaliar o que será realmente necessário para consumo em um determinado período.

"Deve-se elaborar uma primeira lista de compras e, antes de sair de casa, revisá-la, cortando alguns itens (preferencialmente de maior valor). E procurar comércios que estejam trabalhando com promoções (verdadeiras)", disse Teixeira.

O gestor também aconselha a listar quanto se pretende gastar no total e em cada um do itens; dar preferencia a produtos que combinem entre si e que permitam múltiplas formas de utilização, evitar os mais sofisticados (sempre mais caros). "É hora de focar na alimentação saudável e básica", pontuou.

NO CARRINHO.

Contudo, nesta hora a preocupação com a qualidade dos alimentos também não pode ficar de lado. É preciso optar por produtos ricos em nutrição e que reforcem o sistema imunológico.

A nutricionista Samantha Sardei afirma que o ideal é evitar adquirir itens ultra processados, processados, industrializados e ricos em gorduras, açúcares e sal, como: frituras, salgadinhos industrializados, gorduras hidrogenadas (margarinas, biscoitos recheados, massas folhadas e sorvetes).

"Não existem alimentos específicos que se consumidos vão prevenir doenças. Mas, consumir certos produtos pode potencializar o sistema imunológico. A alimentação saudável é o caminho e a melhor regra ainda é a tradicional: 'faça um belo prato colorido'", ressaltou.

A pedido de OVALE, a especialista selecionou itens que são aliados da saúde para compor uma cesta básica ideal para uma família (dois adultos e duas crianças). Entre os alimentos estão: ovos, sardinha, alho, limão e leite.

Veja mais ao lado.n

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade