São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia ter com variao de nebulosidade na regio.
+ Design
Junho 27, 2020 - 02:00

na despedida dessa vida

A humanizao no processo do fim da vida sofreu srios impactos nesse momento de Covid-19. Como lidar com o nosso adeus?

Paula Maria Prado @paulamariaprado

" Deus! Permita que eu esteja vivo no momento da minha morte", cravou o psicanalista britnico Donald Winnicott (1896-1971) com o humor que lhe era peculiar. No entanto, tal frase nunca fez tanto sentido como agora. Apesar de termos diversos pacientes em cuidados paliativos - nome que se d ao conjunto de prticas de assistncia ao paciente incurvel que visa oferecer diminuio do sofrimento -, a pandemia de Covid-19 trouxe uma situao indita: a solido.

"Nunca tivemos uma situao em que tivssemos que apartar os familiares dentro das unidades hospitalares por conta dos riscos (de contgio)", afirmou a psicloga Paula Magalhes Marques, coordenadora do Servio de Psicologia Hospitalar e membro da Equipe de Cuidados Paliativos do hospital viVale.

"Na verdade, tudo o que tem sido feito no mundo na rea da sade entender a importncia da famlia como parte integrante do processo de tratamento, a famlia faz parte de todo o processo, e temos humanizado cada vez mais as instituies hospitalares De repente, vem essa doena e provoca um retrocesso em todos esses aspectos", disse.

Hoje, quem chega ao hospital com o novo coronavrus, muitas vezes, encara a solido a partir da porta. Esse tem sido o grande dilema ao longo de todo esse processo de pandemia, porque, em geral, o acompanhamento no final da vida impossibilitado.

Videochamadas esto entre as formas encontradas para amenizar a separao e manter vnculos. "Mesmo com essas estratgias muito mais difcil. O paciente que est isolado se sente mais solitrio e fica mais instvel emocionalmente".

E diante da sombra da solido que o pensamento sobre a nossa finitude, assunto recheado de tabus e sempre adiado, se faz importante.

CONFORTO.

Para Zuma Pavitra, terapeuta floral que viveu a Covid-19 e perdeu seu pai e seu cunhado para a doena, a certeza de uma vida vivida de forma plena ameniza a dor da morte.

"O autoconhecimento importante para que tenhamos uma vida consciente. A morte uma grande mestra. Ela revela que as pessoas precisam viver aqui, agora, em harmonia e alergia", afirmou.

Desmistificar a morte a bandeira levantada pelo movimento inFinito. Segundo Tom Almeida, idealizador do projeto, precisamos olhar para a nossa morte no com medo ou fuga, mas como algo que vai acontecer. E por meio dessa conscincia que podemos avaliar como est sendo nossa vida hoje.

"Precisamos nos perguntar: estou vivendo de uma forma que vou me arrepender? H alguma desculpa que eu precise falar?", questionou ele. "A vida s existe porque sabemos que ela vai acabar e temos de refletir sobre isso".

O bem morrer tambm est no norte da questo. Em uma pesquisa da consultoria britnica Economist Intelligence Unit, de 2015, o Brasil est entre os piores pases do mundo para morrer, atrs de naes como Equador e Uganda. Entre as categorias analisadas esto acesso aos cuidados e a capacidade de receber cuidados paliativos.

"Melhoramos bastante nos ltimos anos. Mas ainda estamos longe do ideal", avalia Almeida. "Hoje terceirizamos algumas decises. Por exemplo, no caso de um acidente, como gostaria de ser cuidado? Quem eu gostaria que estivesse perto de mim? Se eu morrer, quero ser cremado ou enterrado? So respostas que facilitam inclusive o processo de luto de quem fica, eliminando a pergunta: ser que eu estou fazendo aquilo que a pessoa que eu amo gostaria que fosse feito?".

definies.

Atualmente, um documento chamado Testamento Vital pode ser criado com instrues e vontades de cada indivduo especificando que tratamento deseja receber no caso de vir a padecer de uma enfermidade para a qual a medicina no dispe de cura ou tratamento que possibilite ao paciente uma vida saudvel fsica e mentalmente.

"Ele ser a sua voz, quando voc no tiver mais voz. E deve ser feito com a ajuda de um mdico e advogado", orientou Almeida. "O papo parece mrbido, mas na sua essncia, estamos falando de vida, intimidade, conexo, pertencimento e, sobretudo, amor", concluiu.n

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade