São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
+ Design
Março 07, 2020 - 02:00

Leucemia: médica alerta para os sinais e sintomas da doença

Saiba mais sobre esse tipo de câncer do sangue que afeta a medula óssea, comprometendo o seu funcionamento


Também conhecida como câncer no sangue, a leucemia tem como principal característica o acúmulo de células doentes na medula óssea (onde o sangue é fabricado), que substituem as células normais do sangue. Trata-se do tipo de câncer mais comum da infância, mas que também ocorre em adultos.

Segundo Leila Pessoa de Melo, diretora médica do SHH (Serviço de Hematologia), centro especializado no diagnóstico e tratamento de doenças do sangue e do sistema linfático, nas leucemias, as células da medula óssea sofrem alterações genéticas que as transformam em células cancerosas. Essas células anormais, além de não exercerem a sua função, multiplicam-se mais rápido e sobrevivem por mais tempo que as células normais, causando uma infiltração na medula óssea e comprometendo o seu funcionamento. Nesse processo, as células normais vão sendo substituídas por cancerosas.

"Um simples hemograma com alterações na série branca (leucócitos) pode levantar a suspeita de uma leucemia. Também é importante ficar atento aos sinais e sintomas como palidez e cansaço, baixa imunidade, infecções de repetição, aparecimento de sangramentos, hematomas, aumento do abdômen ou ainda gânglios aumentados na ausência de infecção. Na maior parte das vezes, esses sintomas não são causados por câncer, mas é fundamental procurar um hematologista e esclarecer", reforça Leila.

Existem vários tipos de leucemia, classificadas com base em seu desenvolvimento (agudas ou crônicas) e de acordo com o tipo celular afetado (linfoides ou mieloides). Os pacientes com leucemias crônicas (de crescimento lento) geralmente não apresentam sintomas abruptos. "Quando surgem, costumam ser brandos e se agravam gradualmente", explica a médica.

Já os pacientes com leucemias agudas (de crescimento rápido) geralmente apresentam sintomas que se agravam em um curto intervalo de tempo.

Tratamento.

O tratamento das leucemias difere de acordo com o subtipo (agudo ou crônico) e (mieloide ou linfoide). Nos últimos anos, houve um grande avanço no tratamento da doença com o desenvolvimento de drogas inteligentes, alvo-específico, o que possibilitou um aumento na sobrevida dos pacientes. Dentre os tratamentos possíveis, está o transplante de medula óssea.n

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

promessômetro