+ Design

Defensoria Pública e ambientalistas criticam mudanças no zoneamento

Publicado em 21/10/2019 às 00:00Atualizado há 25/07/2021 às 06:02

CRÍTICAS. Ambientalistas e a Defensoria Pública de São José dos Campos veem a Lei de Zoneamento da cidade com reservas. Há críticas quanto aos impactos que a verticalização pode trazer ao município, como saturação de áreas e excesso de trânsito, e a falta de delimitação das ZEIS (Zonas Especiais de Interesse Social).

Para o defensor público Jairo Salvador, ter deixado as zonas de interesse social de lado é prejudicial ao município. "A população de baixa renda sai prejudicada nessa questão".

Ele também ponderou se a tentativa de evitar o "espraiamento da cidade", como quer a prefeitura, irá funcionar. "O problema é causado pelo próprio poder público. O instrumento de controle demorou demais para chegar".

Para o ambientalista José Moraes Barbosa, há dúvidas quanto aos impactos que a lei trará ao meio ambiente, especialmente por causa da verticalização. "Se deixar, a lógica do mercado vai dominar e os prédios vão saturar os bairros", afirmou..

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALE
Todos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Distribuído por:
Desenvolvido por: