Sessão Extra: Proposta de Felicio de fechar adegas às 20h repercute mal na base e gera críticas

Pegou mal

O projeto enviado pelo prefeito Felicio Ramuth (PSDB) à Câmara, que quer proibir o funcionamento de adegas após as 20h como forma de tentar combater os fluxos em São José dos Campos, não repercutiu bem nem entre vereadores do próprio partido.

Emendas

Na quinta-feira (19), mesmo dia em que o projeto foi enviado pelo prefeito ao Legislativo, dois vereadores do PSDB sugeriram três emendas para tentar amenizar os impactos da medida proposta por Felicio.

Horário

Dulce Rita (PSDB) propôs que as adegas possam funcionar todos os dias da semana até 21h, e não somente até 20h.

Drive thru

Já o vereador Sergio Camargo (PSDB) apresentou duas emendas que visam retirar do texto a proposta de Felicio de proibir vendas por drive thru nesses estabelecimentos - isso seria em qualquer horário.

Pressa

A base governista tentou votar o projeto ainda na sessão de quinta-feira, mas a oposição não abriu mão do prazo de emendas, que segue até o próximo dia 26. Já as comissões permanentes têm até 2 de dezembro para analisarem as emendas que já foram protocoladas pelos parlamentares.

MBL contrariado

O MBL (Movimento Brasil Livre) criticou o projeto de Felicio nas redes sociais. "Para coibir os fluxos, o prefeito Felício resolveu interferir na dinâmica do mercado, impedindo as adegas e depósitos de bebidas de funcionarem após 20h. Com isso, joga nas costas do empreendedor a responsabilidade do fluxo, aglomeração que é movida única e exclusivamente pela vontade dos participantes. Somos críticos a interferência do Estado na economia e, portanto, contra essa medida. Errou feio, prefeito".

Contra

Ex-coordenador do MBL, o vereador eleito Thomaz Henrique (Novo) também criticou o projeto. "A gente não pode continuar criminalizando quem quer trabalhar e gerar emprego e renda. Uma medida dessas gera desemprego. A adega não vende só bebida alcoólica. Vende água, vende leite, utensílios alimentícios, inclusive, coisas essenciais", argumentou.

Pacote de maldade

"Deixou para tomar essa medida após a eleição. Está errando o prefeito, está criminalizando quem trabalha, pela ineficiência de combater os fluxos", completou.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.