Por sinal aberto da TV Câmara, Legislativo vai gastar R$ 613 mil com equipamentos

Criada em 2004, TV Câmara de Taubaté deve migrar para o sinal aberto em breve

O Legislativo de Taubaté deve gastar até R$ 613 mil para comprar equipamentos que viabilizarão as transmissões da TV Câmara em sinal aberto.

A sessão do pregão foi realizada na última sexta-feira (30). Os nove lotes foram vencidos por cinco diferentes empresas. O edital previa gasto máximo de até R$ 1,069 milhão.

Em dezembro de 2020, a Câmara já havia realizado outra licitação, para modernizar os equipamentos e o acervo da emissora de TV do Legislativo. Os contratos firmados nesse outro certame somaram R$ 1,104 milhão – um para digitalização do acervo da TV; outro para um sistema de gestão e controle de acervo; e um terceiro para aquisição de equipamentos.

SINAL.

A TV Câmara de Taubaté foi inaugurada em 2004. Atualmente, a programação pode ser conferida somente pela internet e pela TV a cabo, na NET. Ao menos desde 2013, a abertura do sinal da emissora tem sido promessa dos vereadores que ocupam a presidência do Legislativo.

Em setembro de 2020, o Ministério das Comunicações expediu uma portaria para notificar a Câmara dos Deputados de que o canal 13 será reservado para essa finalidade.

Além dos gastos já citados, está prevista a contratação de uma empresa terceirizada, que prestaria serviços de intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais), de engenharia de telecomunicações e de apresentação de programas televisivos e locução. Essa licitação ainda não foi aberta. O custo estimado é de R$ 2 milhões por ano.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido, assistido, curtido e compartilhado. São mais de 23 milhões de visualizações por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação da edição impressa, revistas e suplementos especiais. E sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Seja livre, seja OVALE. Viva a democracia. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.