Votos e likes: em tempos de pandemia, candidatos viram 'influencers' em busca do eleitor

Prefeito de São José, Felicio Ramuth fica na frente em ranking de 'curtidas' nas redes sociais na região

Caíque Toledo | @CaiqueToledo

Uma eleição totalmente diferente. Sem a força do tradicional corpo a corpo, prejudicado pela pandemia da Covid-19, os candidatos ao pleito municipal deste ano são obrigados a usar ainda mais uma ferramenta que se tornou protagonista e veio para ficar: a internet.

As redes sociais, cada vez mais importantes nas campanhas políticas, agora se transformam na melhor maneira dos candidatos exporem suas ideias. Com entrevistas, 'lives' e galeria de fotos, os postulantes aos principais cargos da RMVale têm aproveitado o infinito universo online para tentar convencer seus eleitores de que são a melhor opção ao Paço Municipal.

Em São José dos Campos, por exemplo, todos os candidatos têm mantido atualizadas suas contas nas diversas redes. Adepto assumido do uso da internet para o contato com eleitores, o prefeito Felicio Ramuth (PSDB), candidato à reeleição, detém, disparado, o recorde de seguidores online. Somadas as 'curtidas' do Facebook e os 'seguidores' do Instagram em suas páginas oficiais, o tucano soma quase 121 mil contas conectadas.

Candidata a vice-governadora em 2018 e ex-comandante da Polícia Militar na RMVale, Coronel Eliane Nikoluk (PL) é a segunda colocada no 'ranking' das redes, somando mais de 33,6 mil seguidores. A lista de candidatos segue com Anderson Senna (PSL), com 24,5 mil; o vereador Wagner Balieiro (PT), com 15,8 mil; a vereadora Renata Paiva (PSD), com 10,5 mil e Professor Agliberto (Novo), com 9,5 mil. Também são postulantes ao Paço e estão 'conectados': Raquel de Paula (PSTU), com 6,5 mil; Marina (PSOL), com 2,8 mil e João Bosco (PCdoB), com 1 mil. O lanterninha de 'curtidas' nas redes é Dr Cury (PSB), que soma pouco menos de 200 pessoas conectadas.

ONLINE.

Candidato do prefeito Ortiz Junior (PSDB) em Taubaté, o também tucano Eduardo Cursino intensificou suas redes sociais agora no período de campanha. Ele soma 7.000 seguidores no Facebook e no Instagram, ficando apenas no quarto lugar nesse quesito. O atual prefeito, por exemplo, soma mais de 57 mil nas duas redes.

Quem lidera em Taubaté é o candidato José Saud (MDB), com 31,8 mil, que disputou a última eleição à prefeitura e se manteve ativo nas redes sociais. A vereadora Loreny (Cidadania), com 24,6 mil curtidas e seguidores, e Fabiano Vanone (Podemos), com 12,8 mil, completam o pódio.

Fernando Borges (PCdoB, com 5,1 mil), Capitão Souza (PRTB, com 4,4 mil), o ex-prefeito Salvador Khuriyeh (PT, com 3,7 mil), Chico Oiring (PSC, com 1,9 mil), Professor Ronaldo (PSOL, com cerca de 950) e Dodo (PTC, com pouco mais de 700 pessoas) também são postulantes ao Palácio do Bom Conselho.

Em Jacareí, quem lidera a corrida nas redes é o candidato Will Mendes (PV), que soma 30 mil seguidores. Ele tem vantagem ao atual prefeito e candidato à reeleição, Izaias Santana (PSDB), com cerca de 18 mil pessoas em seus perfis profissionais.

Maurício Haka (PRTB), com 7,5 mil; Fernando da Ótica (Republicanos), com 5 mil; e o ex-prefeito Marco Aurélio (PT), com 4 mil, seguem a lista. Claudio Leonetti (PMB, com 1,8 mil), o vereador Arildo Batista (PTB, com 1,6 mil), Professora Suzete (PSOL, com 1,5 mil), Fernando Cappelli (PSL, com 1,2 mil), Sergio Foguinho (Patriota), com pouco mais de 900 pessoas) também possuem redes sociais mais ativas. O candidato Adilson dos Santos (PSTU) não conta com perfis profissionais.

'Comunicação na internet é coisa para profissional', afirma consultor político

Para Carlos Manhanelli, presidente da Abcop (Associação Brasileira de Consultores Políticos), ter mais seguidores não necessariamente significa ter muitos votos. "Você tem muita gente lá que é adversário esperando o candidato escorregar para ter assunto para atacar. Nem sempre o seguidor é aquele que vai votar em você", afirma o professor e consultor político.

Ele afirma que é necessário fazer um trabalho específico para as redes. "Existem muitos erros crassos de comunicação política, especialmente na campanha eleitoral pela internet, como não respeitar a característica de cada ferramenta, fazer a mesma postagem com a mesma linguagem em todas as ferramentas e contratar pessoas despreparadas para fazer campanha na internet. Comunicação na internet é coisa para profissional. Não adianta chamar o sobrinho que fica o dia inteiro na rede, disse. "A audiência é um grande navio e precisa de tempo e espaço para fazer a curva. Se não tiver isso bate no iceberg como ocorreu com o Titanic", destacou.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.