Câmara aprova manutenção de salário de vereadores no mesmo patamar para 2021-2024

Em 2017 e 2018, vereadores cogitaram aumentar salários na próxima legislatura para R$ 15.193,35, mas agora recuaram e irão manter vencimentos em R$ 8.363,90

A Câmara de Taubaté aprovou nessa terça-feira (15), por unanimidade, o projeto que mantém no mesmo patamar o salário dos vereadores para a próxima legislatura, de 2021 a 2024.

Segundo a Lei Orgânica do Município, o subsídio dos parlamentares é fixado para a legislatura seguinte por meio de decreto legislativo, que deve ser apresentado no último ano, até 30 dias antes da eleição.

Após acordo interno entre os parlamentares, o projeto que mantém os valores atuais – cada vereador recebe R$ 8.363,90, e o presidente da Casa ganha R$ 9.490,36 – foi apresentado pela Comissão de Finanças.

INSATISFAÇÃO.

Em 2017, no primeiro ano na atual legislatura, o Ministério Público apontou irregularidade na prática de reajuste anual do vencimento dos vereadores. Na época, a revisão de maio de 2017 (os vereadores haviam passado a ganhar R$ 8.705,15, e o presidente, R$ 9.877,57) foi anulada e os parlamentares devolveram um total de R$ 40 mil aos cofres públicos.

No fim daquele ano, para compensar a anulação do reajuste, os vereadores passaram a debater a criação do 13º e um aumento expressivo dos salários. O projeto do 13º chegou a ser apresentado em dezembro de 2017, mas previa que a medida passaria a valer a partir de 2018, o que é ilegal – não pode haver aumento dentro de uma mesma legislatura. O texto acabou retirado.

Já em outubro de 2018 veio a público a minuta de um projeto que aumentaria o salário dos vereadores de Taubaté até o patamar máximo permitido em lei. Segundo a Constituição Federal, em municípios do porte de Taubaté (entre 300 mil e 500 mil habitantes), o salário dos vereadores pode chegar a até 60% do vencimento dos deputados estaduais. Hoje, como os deputados de São Paulo recebem R$ 25.322,25, um vereador taubateano poderia ganhar até R$ 15.193,35 – justamente o valor citado na minuta. Após a repercussão negativa, no entanto, a ideia foi engavetada.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.