‘O presidente passeia a cavalo enquanto a pandemia galopa e a crise econômica segue sem rédeas’, diz Doria

Num vídeo compartilhado pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro aparece passeando a cavalo e acenando a apoiadores no domingo (31); governador cobrou postura de isenção

http://www.ovale.com.br |

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou a criticar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que participou de atos em Brasília no domingo (31).

Num vídeo compartilhado pelas redes sociais, o presidente aparece passeando a cavalo e acenando a apoiadores. Bolsonaro não usava máscara, descumprindo decreto do governo do Distrito Federal e orientação da OMS (Organização Mundial da Saúde).

“O presidente passeia a cavalo enquanto a pandemia galopa e a crise econômica segue sem rédeas”, disse Doria.

“Qual é o sentido de um presidente da República desfilar a cavalo em meio a 30 mil mortos por coronavírus? O que ampara um ato dessa natureza em meio à pandemia? Qual a razão? Há mais de 500 mil brasileiros adoentados, milhares que perderam suas vidas”, completou o governador.

Doria e Bolsonaro vêm trocando farpas desde o início da quarentena em São Paulo, medida criticada pelo presidente.

Nesta segunda-feira, em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, Doria voltou a cobrar uma postura de isenção de Bolsonaro.

“Que o presidente assuma o seu verdadeiro e real papel de presidente da República do Brasil. Não é apenas presidente de bolsonaristas, dos que o apoiam. Deve ser presidente de todos os brasileiros.”

Disse ainda: “Se [o presidente] tiver um gesto de paz, o povo saberá compreender e respeitará. Enquanto tiver gestos divisionistas e usar as redes sociais e outros meios para hostilizar os brasileiros que não o apoiam, salvar vidas ficará cada vez mais difícil”.

E acrescentou: “Tudo o que não precisamos é um confronto, que não fortalece a democracia e justifica o discurso autoritário, que querem retomar a ditadura no país e usam isso como necessidade de intervenção militar. A resposta em São Paulo é não, aqui não”.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.