Pandemia faz equipe atestar morte em casa e preparar corpo para a retirada da Urbam

COVID. Em São José, o Samu está emitindo atestado de óbito para causas naturais e suspeitos ou confirmados de Covid-19 quando a morte se dá em casa. Segundo Fernando Fonseca, diretor da equipe médica do Samu Regional, o atendimento é temporário. "Em São José, em média, são 50 mortes em casa por mês, e o Samu apenas atestava. Agora é situação especial para evitar a contaminação na cadeia de atendimento, evitar que corpo transite".

O Samu também limpa e embala o corpo, que é retirado pela Urbam. "Se houver suspeita de Covid, a equipe colhe o exame, para não ter dúvida depois. Isso foi treinado e estamos tomando cuidado para não ficar a história de não notificar, de esconder. Pode ter atraso no resultado, mas vai ter certeza se morreu de Covid ou não"..

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 23 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.