Pacientes graves, profissionais de saúde e óbitos são prioridade em exames

TESTES. Coordenador da rede de laboratórios para diagnóstico da covid-19 e diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas aposta em mutirões para zerar a fila para exames de coronavírus, que chega a 16 mil testes represados. Na sexta-feira (3), Covas disse que mais três laboratórios foram habilitados a participar da rede de 13 órgãos que estão fazendo testes para coronavírus no estado. Há ainda três laboratórios privados que ofereceram instalações para exames do governo estadual.

O Estado também acertou com a Coreia do Sul a importação de 1,3 milhão de testes que devem chegar até 15 de abril. "Estamos discutindo a melhor maneira desse material vir para o estado". Com a chegada de insumos, o diretor disse que a fila deve ser zerada. "Prioridade são pacientes graves, profissionais de saúde e óbitos"..

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 8,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.