Com decreto, São José já está em estado de emergência

Prefeitura da maior cidade do Vale anuncia decreto e medidas para conter o avanço da pandemia do Covid-19; com 29 casos suspeitos, município vai antecipar as férias escolares e recomenda suspensão de novos eventos

Caíque [email protected] | @caiquetoledo

O governo Felicio Ramuth (PSDB) decretou estado de emergência em São José dos Campos pelos próximos 180 dias devido à pandemia do coronavírus que atinge o Brasil e o mundo.

O anúncio foi feito pelo próprio prefeito nesta quarta-feira e já passa a vigorar. Por enquanto, o município tem 29 casos suspeitos da doença, além de outros 15 já descartados e dois confirmados -- uma mulher de 21 anos, que está em isolamento domiciliar e aguarda contraprova, e um homem de 61 anos, que já tem o diagnóstico confirmado (leia mais na página 3).

Segundo o Poder Executivo, as ações definidas serão articulados pela Secretaria de Saúde e pelo comitê criado especificamente para combate ao novo vírus.

"Esse é o momento da gente atuar pela vida das outras pessoas, em um exercício pleno pela cidadania. Essa questão se combate com ciência, informação, comunicação e tranquilidade para tomar a atitude correta no momento correto", disse o prefeito tucano em transmissão na rede social Facebook.

MEDIDAS.

De acordo com a Secretaria de Saúde, o momento atual justifica a necessidade "urgente" de medidas de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública, para de evitar a disseminação da doença.

"A medida permite à Prefeitura fazer a dispensa de licitação para os bens necessários ao atendimento da situação emergencial, bem como para contratação excepcional de pessoal e bens e serviços", diz nota da prefeitura.

"O foco é proteger idosos e portadores de doenças crônicas. Proteger essa população em área de risco, que mais morre por conta dessa doença. Todo esse esforço é focado, e é muito importante que todos entendam", afirmou o secretário de Saúde de São José, Danilo Stanzani.

Férias escolares serão antecipadas e saúde deve ampliar leitos

Com o novo decreto, a Prefeitura de São José recomendada a suspensão por tempo indeterminado da realização de eventos públicos e privados de qualquer natureza, como palestras, simpósios, congressos, confraternizações, cultos e missas. O documento também recomenda a suspensão das atividades coletivas de cinema e teatro; atividades educacionais em escolas e universidades; atividades nas academias; visitação a museus e etc. Na rede pública de ensino, as aulas serão suspensas a partir da próxima segunda-feira, como antecipação de recesso e/ou férias escolares do mês de julho.

Já a secretaria de Saúde pode adotar providências como ampliação do número de leitos para os casos mais graves e utilizar equipamentos culturais, educacionais e esportivos para atendimento emergencial na área de saúde.

Bares terão dois metros de espaço entre as mesas e Procon vai fiscalizar lojas

Além de recomendar a suspensão de eventos em geral por todo município, a Prefeitura de São José dos Campos também aponta que, durante a vigência da situação de emergência proposta pelo decreto publicado nesta quarta, os bares e restaurantes terão obrigação de observar, na organização de suas mesas, uma distância mínima de dois metros entre cada uma delas.

Além disso, o governo também anunciou que haverá uma fiscalização e será considerado abuso de poder econômico a elevação de preços, sem justa causa, dos insumos e serviços relacionados ao enfrentamento da pandemia, como máscaras e álcool gel -- sujeitando-se às penalidades previstas e apuradas pelo Procon.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 7,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.