Licitação do transporte de São José vai ser lançada até maio

Expectativa do governo Felicio é publicar em dois meses o edital para a nova concessão; secretário diz que, com novo contrato, serviço irá oferecer mais conforto e tarifa menor

Julio Codazzi e Thaís [email protected] | @jornalovale

O governo Felicio Ramuth (PSDB) espera publicar até o início de maio a licitação para a nova concessão do transporte público.

O cronograma, no entanto, depende do desenrolar da pandemia do novo coronavírus, já que a Prefeitura de São José dos Campos tem adotado uma série de medidas para evitar a transmissão no município - antes da publicação do edital, por exemplo, estavam previstas reuniões públicas para debater o texto com os munícipes.

O contrato das atuais concessionárias termina em fevereiro de 2021. Para o novo contrato, o secretário de Mobilidade Urbana, Paulo Guimarães, disse que três melhorias principais são esperadas: aumento da frequência dos ônibus, para reduzir tempo de espera, principalmente nos bairros mais afastados; mais conforto, o que seria resultado de veículos com menos lotação e com ar-condicionado e sinal de internet wi-fi; e redução da tarifa. "O grande exercício é esse: conseguir entregar mais frequência, entregar mais conforto, com menor tarifa", disse o secretário em entrevista a OVALE e SPRio .

Na entrevista, o secretário reiterou a informação anunciada por Felicio em janeiro, de que cada lote da licitação será vencido pela empresa que aceitar praticar a menor tarifa - na concorrência passada, por exemplo, venceu a disputa a empresa que ofereceu a maior outorga (valor pago para explorar o serviço).

"Vou dar um exemplo: em um lote a gente vai calcular e chegar à conclusão que a tarifa técnica é de R$ 3,90. Então, vai partir disso. As empresas vão disputar. A 'empresa A' vai dizer que consegue fazer por R$ 3,80. Outra vai dizer que faz por R$ 3,70. Então, vai levar aquela que oferecer a menor tarifa técnica", explicou Guimarães. Para o secretário, isso possibilitará uma tarifa menor do que a praticada atualmente. "A gente já parte de um patamar mais baixo do que tem hoje. A gente tem uma tarifa técnica vigorando na cidade de R$ 5,03, que é dividida entre o vale-transporte, que é R$ 5,85, e o passe comum, que é R$ 4,50", disse Guimarães..

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 7,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.