Governo de SP quer garantir as rodovias livres na RMVale durante pandemia

Pacote de medidas anunciadas pelo Estado tem como principal objetivo garantir fluidez para caminhoneiros que trafegam nas rodovias paulistas, no momento em que se enfrenta a pandemia do novo coronavírus

Da redação @jornalovale | @jornalovale

O governo João Doria (PSDB) lançou um pacote de medidas que visa manter as rodovias livres em todo o estado de São Paulo. A força-tarefa foi lançada após o governo conseguir derrubar decisões judiciais que bloqueavam o acesso à estradas na região.

De acordo com a Secretaria de Logística e Transportes, as medidas se apoiam na necessidade de que não ocorra desabastecimento frente ao período de pandemia do novo coronavírus. Neste sentido, as ações do pacote são voltadas para a fluidez do tráfego para caminhoneiros.

As medidas incluem a suspensão de pesagem por 90 dias, um canal exclusivo para que os caminhoneiros relatem caso enfrentem qualquer tipo de bloqueio nas estradas, além da liberação para que veículos de carga circulem nas rodovias durante os finais de semana. Os postos em que ocorriam as pesagens atuarão como pontos de apoio, com banheiros aos motoristas. No Vale do Paraíba, o serviço fica disponível na SP-42, em São Bento do Sapucaí. "Nossa preocupação é garantir ao caminhoneiro o trânsito livre nas estradas e dar apoio na medida que ele precise. Queremos abrir essa rede para que eles nos repassem suas dificuldades e possamos tomar medidas", afirmou o secretário João Octaviano Machado Neto.

A liberação dos veículos de carga aos fins de semana começou a vigorar nesta sexta-feira e tem prazo de 30 dias -- com possibilidade de prorrogação. A funcionalidade da medida será reavaliada depois.

A Rodovia dos Tamoios, uma das principais estradas paulistas da região, chegou a ser bloqueada em 20 de março, mas foi liberada no dia 21, após solicitação da Procuradoria Geral do Estado. Para o secretário, é importante que a pista permaneça livre.

"Você teria restrições [caso a rodovia estivesse bloqueada] com o tempo para liberação de carga e até para casos de deslocamento de médico. Na quarentena são muitas situações que a gente não pode falar de uma forma única e resolver como se fosse uma coisa só", concluiu Neto.

"É uma crise bastante grande, é uma coisa nova", diz secretário

As apostas lançadas pela Secretaria de Logística e Transportes devem ser avaliadas ao longo dos dias. Segundo o secretário, ainda não há uma definição se novas medidas contra o desabastecimento precisarão ser lançadas.

"Neste período essas são as medidas mais adequadas. É uma crise bastante grande, é uma coisa muito nova, então estamos avaliando todos os dias, acompanhando, para que a gente possa avaliar quais são as medidas mais adequadas", afirmou, João Octaviano.

No sentido de informar, ele afirmou que mensagens educativas sobre o vírus foram disponibilizadas nas rodovias.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 8,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.