Votação de nova taxa da Vigilância é adiada de novo

A Câmara adiou pela terceira vez a votação do projeto do prefeito Ortiz Junior (PSDB) que cria uma nova taxa a ser cobrada pela Vigilância Sanitária de Taubaté. O pedido de adiamento, válido por duas sessões, partiu novamente do líder do tucano na Casa, o vereador Douglas Carbonne (PCdoB).

Carbonne disse que pretende solicitar a realização de uma audiência pública para debater a proposta, que enfrenta resistência no Legislativo. A nova taxa é para emissão de laudo técnico de avaliação, que pode variar de R$ 367 a R$ 919, de acordo com a metragem do estabelecimento.

O projeto recebeu parecer contrário da Comissão de Finanças da Câmara, que apontou que os preços propostos em Taubaté estão acima do mercado. Emenda do vereador Digão (PSDB) propõe fixar a taxa em R$ 97,33. 

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 7,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.