Correia tenta voltar à reitoria do ITA depois de manobra

Anderson Correia foi reitor do instituto até janeiro de 2019, quando assumiu a Capes; ele foi beneficiado por mudança nas regras da seleção do ITA com o processo em andamento

Da redaçã[email protected] | @jornalovale

Conforme foi adiantado por OVALE, o presidente da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), Anderson Ribeiro Correia, é um dos três nomes da lista enviada ao comandante da Aeronáutica para a escolha do próximo reitor do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), de São José dos Campos.

Correia disputa a reitoria do instituto com dois profissionais ligados ao governo estadual paulista: Euclides de Mesquita Neto,que é o coordenador adjunto da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), e Herman Jacobus Cornelis Voorwald, professor da Unesp (Universidade Estadual Paulista) e ex-secretário estadual de Educação.

DEFINIÇÃO.

O comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, afirmou não tem um prazo definido para escolher o novo reitor do ITA a partir da lista tríplice, mas a decisão não deve demorar.

Ele pode até mesmo indicar um reitor interino e determinar novo processo de seleção.

O processo de seleção foi composto por análise de documentação, exposição oral e entrevista individual.

O cargo de reitor do ITA será exercido pelo período de quatro anos, contados a partir do ato de nomeação.

De acordo com o Diretor-Geral do DCTA, tenente-brigadeiro Luiz Fernando de Aguiar, a seleção foi realizada por uma comissão composta por doutores, que fez uma análise didática dos candidatos.

"O ITA, no ano que vem, completa setenta anos e, pela sua história, merece um processo de seleção criterioso como o que está em curso."

MUDANÇA.

OVALE informou no final de outubro, com exclusividade, que Correia foi o único dos seis candidatos beneficiado por uma mudança nas regras da seleção feita pelo Comando da Aeronáutica com o processo em andamento.

Ele comandou o ITA entre 2016 e janeiro de 2019, quando deixou o cargo para assumir a Capes, órgão do MEC (Ministério da Educação).

Portaria de 2015 do Comando da Aeronáutica determinava que um ex-reitor esperasse três anos para concorrer novamente ao cargo.

Em 22 de outubro, com a seleção em andamento desde julho, a Aeronáutica baixou nova portaria retirando a exigência do período de vacância.

POSIÇÃO.

Procurada por meio da assessoria de comunicação, a Capes disse que não cabe a ela "se posicionar sobre as decisões de gestão do Comando da Aeronáutica". "O Comando da Aeronáutica é responsável pelo processo de escolha de reitor do ITA", informou o órgão do MEC. O presidente da Capes, Anderson Ribeiro Correia, não comentou.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 7,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.