Logo Jornal OVALE

sessão extra

Eleições do PT

Jecé Bento, de Lorena, foi reeleito o coordenador regional do PT pelos próximos quatro anos. Ele, que já desempenha a função desde 2017, superou o outro candidato, Armando Cebola, de São José dos Campos.

Castração química

A deputada estadual Leticia Aguiar (PSL) apresentou uma moção de apelo para que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), desarquive um projeto que autoriza a castração química de condenados por estupro ou pedofilia.

Bolsonaro

O projeto foi apresentado em 2013 pelo então deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), atual presidente da República. "Os agressores precisam ser punidos exemplarmente", disse Leticia.

Punição

"As sequelas causadas pelo estupro não se apagam jamais. Não podemos dar a certeza, aos estupradores, de que o crime compensa. A legislação brasileira está pronta para punir exemplarmente quem comete uma atrocidade como essa contra as mulheres", concluiu.

GCM armada

Agentes da GCM (Guarda Civil Municipal) de Taubaté participaram nessa terça-feira de um treinamento de tiro defensivo ministrado pela Polícia Militar.

Capacitação

Além desse treinamento, em agosto a GCM recebeu orientações sobre direção defensiva, comboio e evasão motorizada de situações de risco, e também participou de um curso de gerenciamento de crises ministrada pelo GIR (Grupo de Intervenção Rápida), no CDP (Centro de Detenção Provisória).

Farmácia municipal

A Câmara de Jacareí vota nessa quarta-feira o projeto do vereador Paulinho dos Condutores (PL) que visa permitir o fornecimento de medicamentos da rede pública de saúde por meio de receita prescrita por médicos da rede particular.

Parecer contrário

A secretaria de Assuntos Jurídicos da Casa emitiu parecer contrário, destacando que a ideia é inconstitucional por invadir a esfera do Poder Executivo. Como o parecer é opinativo, não impede a votação do projeto.

Rede pública

Paulinho justificou dizendo que a espera para realização de atendimentos médicos agendados na rede pública é grande, assim como a espera para atendimento em hospitais e pronto-socorros.

Procura

"Inúmeras dessas pessoas possuem convênios médicos, tanto particulares como de empresas, só não tendo acesso imediato aos remédios gratuitos fornecidos na rede pública. Em razão disso, acabam congestionando ainda mais os serviços públicos", afirmou.

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 7,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.