Logo Jornal OVALE

Legislativo de Taubaté cobra dados sobre equipe da coleta seletiva

A Câmara de Taubaté aprovou um requerimento que cobra do governo Ortiz Junior (PSDB) esclarecimentos sobre a coleta seletiva.

O texto foi apresentado pela vereadora Loreny (Cidadania) após o jornal mostrar que o programa, iniciado em junho de 2017, ainda não obteve a adesão esperada entre os moradores. No primeiro semestre de 2019, apenas 3,72% dos resíduos domiciliares coletados na cidade eram de material reciclável - o restante era lixo comum.

De acordo com o PNRS (Plano Nacional de Resíduos Sólidos),30% de todo o lixo produzido no Brasil tem potencial de reciclagem. Quando o serviço teve início, contava com 16 garis, oito motoristas e quatro caminhões. A promessa era reforçar a equipe um ano depois.

Questionado pela reportagem no mês passado, o governo Ortiz não informou a atual estrutura empregada na coleta seletiva. No requerimento, a Câmara questiona a estrutura empregada no programa e informações adicionais sobre as ações para conscientizar os moradores. O prefeito terá 15 dias para responder. 

 

Assinar OVALE é

construir um Vale melhor


OVALE nunca foi tão lido. São mais de 7,5 milhões de acessos por mês apenas nas plataformas digitais, além da publicação de quatro edições impressas por dia. O importante é que tudo isso vem sempre com o DNA editorial de quem é líder em todas as plataformas, praticando um jornalismo profissional, independente, crítico, plural, moderno e apartidário. Informação com credibilidade, imprescindível para a construção de uma sociedade mais livre e mais justa, em um tempo em que a democracia é posta em risco por uma avalanche de fake news. Aqui a melhor notícia é a verdade. E nós assinamos embaixo. Assine OVALE e ajude-nos a ampliar ainda mais a melhor cobertura jornalística da região.