Logo Jornal OVALE

sessão extra

Vagas em creches

Em vídeo postado nessa quarta-feira, o prefeito de São José dos Campos, Felicio Ramuth (PSDB), prometeu "zerar a fila de creche até o fim do nosso mandato". Compromisso de campanha, a medida está prevista no Plano Municipal de Educação também, de 2015.

Lista de espera

As seis creche inauguradas desde 2017 não foram iniciadas pela gestão tucana: cinco tiveram início com Carlinhos Almeida (PT) e uma foi feita pela iniciativa privada, como contrapartida.

Primeiras unidades

As três primeiras creches do governo Felicio serão construídas nos bairros Paineiras 1, Bosque dos Eucaliptos e Santa Hermínia. A previsão é que fiquem prontas em 2020, último ano de mandato do tucano.

Acelera...

O MBL (Movimento Brasil Livre) de São José deu uma cornetada no governo Felicio após o jornal noticiar que a obra do Arco da Inovação, que deveria estar com mais de 90% de execução, está com 24,9%. "É bom acelerar o passo", postou o MBL.

Reforma da Previdência

A vereadora Amélia Naomi (PT), de São José, criticou Jair Bolsonaro (PSL) pelo 'toma lá, dá cá' para garantir votos para aprovação da Reforma da Previdência. "Bolsonaro já liberou 1,1 bilhão de reais em emendas e prometeu outros 2,5 bilhões para garantir apoio de deputados".

Mais, por menos

"A reforma cria regras que farão você trabalhar mais para receber menos, além de tirar benefícios de quem mais precisa", argumentou a petista nas redes sociais.

Retirada de direitos

"Querem fazer você acreditar que a Reforma da Previdência é necessária para o crescimento econômico e geração de empregos, não caia nessa! Ela somente provocará a retirada de direitos e aumento da desigualdade, como a Reforma Trabalhista também foi", completou.

Feminicídio

A vereadora Loreny (Cidadania) usou as redes sociais para comentar a morte de uma moradora de Taubaté, que estava internada há dois meses após ser agredida. O ex-companheiro é o suspeito.

Lixo

"O lixo de um homem escroto espancou e matou esta taubateana de 29 anos pelo simples fato de ela ser mulher, dele ser louco, e querer dominar a vida dela".

E o HU municipal?

"Notem que a moça ficou quase dois meses na UPA central. Dois meses! Por que ela não recebeu tratamentos mais completos para a complexidade do caso dela sendo internada na mentira do Hospital Municipal de Taubaté? Não teríamos acesso a mais vagas e leitos de internação para taubateanos?", concluiu.