Logo Jornal OVALE

RMVale tem supervit de US$ 2,7 bilhes na balana comercial, diz governo

Dados oficiais do Ministrio da Economia mostram que a regio alcanou supervit de US$ 2,70 bi na balana comercial de janeiro a julho, aumento de 1,86% comparado ao supervit de igual perodo de 2018, de US$ 2,65 bi

Xandu [email protected] | @xandualves10

A Região Metropolitana do Vale do Paraíba atingiu, nos sete meses de 2019, um superávit de US$ 2,70 bilhões na balança comercial, aumento de 1,86% na comparação com o superávit registrado de janeiro a julho do ano passado, de US$ 2,65 bilhões.

Os dados oficiais de comércio exterior foram divulgados pelo Ministério da Economia nesta segunda-feira.

No acumulado deste ano, a região exportou US$ 6,22 bilhões e importou US$ 3,52 bilhões, contra US$ 6,02 bilhões vendidos ao exterior em igual período do ano passado e US$ 3,36 bilhões em importações.

No entanto, as empresas exportadoras do Vale registraram um recuo de -0,69% nas vendas ao exterior em julho, na comparação com maio: US$ 652,4 milhões ante US$ 656,9 milhões. É a terceira queda consecutiva nas exportações e a quinta desse ano.

LEIA MAIS: Exportações do Vale crescem para EUA e Europa, enquanto China sofre queda

LEIA MAIS: Vale tem superávit de US$ 2,5 bilhões na balança comercial em 2019

O valor exportado em julho (US$ 652,4 milhões) é o menor para um único mês na região desde julho do ano passado, quando as empresas venderam US$ 602,8 milhões.

Nesse intervalo de um ano, os dois meses com recordes nas exportações foram outubro do ano passado (US$ 1,39 bilhão) e abril deste ano (US$ 1,37 bilhão).

E os dois meses com menor volume de exportação foram julho e junho de 2019, respectivamente com US$ 652,4 milhões e US$ 656,9 milhões.

CIDADES.

Vinte cidades da região exportaram durante o mês de julho, três a mais do que em junho deste ano e duas a mais do que julho do ano passado.

Quantos às importações, 20 municípios compraram no exterior em julho deste ano, acima dos 19 que importaram em junho e igual ao número de julho de 2018.

São José passa de US$ 2 bilhões exportados e mantém liderança

Depois de perder a liderança para Ilhabela no primeiro trimestre, entre as cidades mais exportadoras do Vale do Paraíba, São José dos Campo avançou na pauta exportadora e recuperou o primeiro lugar, consolidado com os US$ 2,05 bilhões vendidos ao exterior de janeiro a julho deste ano. Ilhabela registrou US$ 1,76 bilhão. São Sebastião manteve o terceiro lugar, com US$ 705,7 milhões, principalmente pela exportação de petróleo bruto, mesmo caso de Ilhabela. Taubaté segue em quarto, com US$ 633 milhões, e Jacareí no quinto lugar, com US$ 455 milhões..

Guaratinguetá, São Sebastião, Cruzeiro e Caçapava têm déficit na balança em 2019

Das 10 cidades mais exportadoras da RMVale, quatro encerraram os sete primeiros meses do ano com déficit na balança comercial: Guaratinguetá (US$ -485,1 milhões), São Sebastião (US$ -203,4 milhões), Cruzeiro (US$ -4,4 milhões) e Caçapava (US$ -1,6 milhão).

No lado positivo da balança comercial, seis municípios registraram superávit no período, destaque para Ilhabela (US$ 1,76 bilhão) e São José dos Campos (US$ 1,40 bilhão), únicas a ultrapassar a barreira de US$ 1 bilhão no Vale.

Também encerraram os sete meses com superávit na balança as cidades de Jacareí (US$ 84,7 milhões), Pindamonhangaba (US$ 67,2 milhões), Taubaté (US$ 62,6 milhões) e Lorena (US$ 21,3 milhões).