Logo Jornal OVALE

Número de moradores de rua sobe mais de 100% em apenas dois anos em São José

Com 816 moradores, população de rua cresceu 104% entre os anos de 2016 e 2018; município registrou aumento de 216 moradores em quatro meses; Defensoria vai realizar audiência para debater políticas públicas no setor

Julia Carvalho @carvalho8123 | @carvalho8123

Muitas vezes 'invisível' aos olhos da sociedade, a população de moradores de rua teve crescimento de 104% nos últimos dois anos em São José dos Campos. Dados oficiais da prefeitura mostram que a cidade passou de 400 para 816 no período de 2016 a outubro de 2018 (dado mais recente).

O aumento aconteceu em ritmo acelerado no ano passado, quando em quatro meses, de junho a outubro, o número de moradores de rua passou de 600 para 816 -- acréscimo superior a 200 pessoas.

De acordo com a Secretaria de Apoio Social ao Cidadão, cerca de 70% são munícipes e 30% migrantes.

"A maioria da população em situação de rua está com seus vínculos familiares rompidos ou fragilizados, devido a fatores como: uso de drogas, dependência química, desemprego. Uma parcela desta população é egressa do sistema prisional, tendo como dificuldade sua reinserção social", disse o coordenador da assistência a população em situação de rua da prefeitura, Rodrigo Alexandre Gonçalves.

Entre os anos de 2016 e 2018, São José registrou saldo negativo na geração de postos de trabalho, perdendo 11.504 vagas, segundo o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

"Por ser referência no Vale, São José acaba atraindo pessoas em busca de oportunidades. A redução da atividade econômica e o desemprego não são os únicos fatores, mas com o aumento desses índices pode ter influência no número de pessoas em situação de rua", disse Gonçalves.

AUDIÊNCIA

A Defensoria Pública fará uma audiência pública na sexta-feira sobre políticas voltadas aos moradores de rua. "A ideia é coletar dados da prefeitura e ouvir as entidades que atuam na área para traçarmos um plano de ação e propor a instituição de uma política pública específica, ou mesmo a melhora da que existe hoje", disse o defensor José Luiz Simão.

Voluntários se mobilizam e criam 'corrente do bem' para auxiliar moradores na cidade

Usando a solidariedade como aliada, voluntários de São José se unem para prestar auxílio a moradores de rua. O projeto 'Banho é Vida' proporciona um banho quentinho, kits de higiene, roupas e corte de cabelo para mais de 40 moradores de rua por mês na praça da Matriz. "Esse ano aumentou o número de moradores, pois sempre realizamos nossas ações e além dos moradores fiéis, têm aparecido muitos novos.", contou a presidente do projeto, Priscilla Souza.

Com 70 voluntários, o grupo Apoio Solidário ajuda cerca de 250 moradores de rua oferecendo alimentação, calçado, roupa e, principalmente, carinho. "Sabemos um pouquinho da história de cada um, o intuito é levar amor para essas pessoas", disse o fundador, Vinicius Rodrigues.