Nossa Região

Clã Ortiz e empresas citadas no caso da FDE negam qualquer irregularidade

26/06/2021 às 02:00.
Atualizado em 24/07/2021 às 01:07

DEFESA. A denúncia de improbidade, feita pelo MP em 2012, cita uma dessas licitações da FDE, para a compra de mochilas escolares. Segundo a Promotoria, Ortiz Junior recebeu propina equivalente a 5% do contrato, o que representou R$ 1,74 milhão, que teria sido destinado a sua campanha para prefeito em 2012. Essa ação deu origem ao processo na esfera eleitoral em que o tucano teve o mandato cassado em três instâncias, mas conseguiu reverter a decisão em um último recurso, em 2016. O clã Ortiz e as empresas citadas negam qualquer irregularidade. Sobre a decisão do Cade, Ortiz Junior ressaltou que não era parte no processo. "Não sou réu, não fui intimado e tampouco me manifestei em qualquer fase preliminar de investigação"..

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por